26 dezembro 2010

3ª Revelação - Paulo Alexandre "Verde Vinho"

Esta música do "Verde Vinho", foi uma das minhas canções favoritas. Na altura das vindimas, esta música era uma das mais ouvidas. Seguidas pelos fados do Carlos do Carmo. A minha avó cultivava vinhas, para mais tarde, fazer a venda da uva ou do vinho.

É verdade, na parte de baixo da casa e no ponto mais frio. Situava-se a adega com várias pipas e onde havia um pequeno lagar, para pisarmos as uvas. Era uma festa para as crianças.

Voltando um pouco atrás. Nas férias do Natal, Carnaval, Páscoa, e férias grandes(3 meses). No meu tempo, nós tinhamos férias desde os meados de Junho, que íam até ao final de Setembro. As aulas começavam sempre no ínicio de Outubro. Eu entrei para a escola primária com 7 anos, ou seja, em 1977. Nesta altura, as creches eram para os meninos de familias ricas.

Nas férias, os meus pais e os meus tios enviam-nos a todos para casa da minha avó. Ali podiamos correr à vontade, brincar até não podermos mais. Sujar era a palavra de ordem, porque depois a minha avó lavava a nossa roupa no fontanário com "sabão azul e branco" ou com OMO...

As mulheres da aldeia, encontravam-se todas na hora de ir lavar a roupa. Para nós, crianças, faziamos a "luta", de quem rodava a roldana, para puxar a água do poço. Não havia televisão como a conhecemos hoje. A pantera cor de rosa, era um programa com o Sr Vasco Granja a falar 15 minutos, e depois 2 minutos de filme.
A Heidi, que viveu nas montanhas da Suiça. O Marco que passou todos os episódios à procura da mãe. O Bana e Flapy que eram dois esquilos que viviam numa floresta. O Jakie que era um urso que vivia com o "Senda", que era um indio. O homem branco tinham morto a mãe do jakie; o pequeno indio adoptou o jakie e a irmã deste. Mais, apareceu o Jolie, que era um cão branco. Depois o Tom Swaer e depois o verão azul...

Nos anos 80, os desenhos animados em cada episódio, transmitiam uma "moral". O "Ajudar o próximo"; a amizade entre as pessoas e a inter-ajuda. Os maus eram punidos. Até mais tarde o próprio "JR da séria Dallas", eram quase sempre punido. No meu tempo, o Dallas passava apenas uma vez por semana na televisão...

O final das férias, era sinal de dizer adeus à nossa avó e adeus às nossas brincadeiras. Toda a minha familia numa fase inicial, viveu na mesma rua. Mais concretamente na Estrada de Benfica em Lisboa. Quando eu era miudo, apanhei quase todas as doenças que os putos podiam apanhar. Desde sarampo(hoje o sarampo já nem consta como doença em Portugal), varicela, entre outras...

Creio que a minha paixão nasceu, quando o Cândido caiu de uma oliveira abaixo. Isto aconteceu em 1979/1980. O Cândido era mais velho do que eu, dois anos e dois meses. Estávamos na apanha da azeitona. As crianças apanhavam a azeitona que estava caída no chão. O Cândido resolveu subir ao cimo de uma oliveira, para abanar mais os ramos, não sei...
Só sei que o ramo partiu, o Cãndido caiu de uma altura considerável, trouxe a escada atrás dele e que lhe caiu em cima. E, ele saiu ileso sem um arranhão.

"Ao menino e ao borracho, Deus mete a mão por baixo"

Lá se gastou o vinagre todo da familia. Quando havia quedas, ou arranhadelas, lá vinha o vinagre da avó...

A mim, nem vinho, nem vinagre me valeu. Foi-me decretado a morte. Estávamos em 1979/1980, quando eu apanhei uma pluresia e uma broncopneumonia(creio que seja assim que se escrevam). E, a seguir apanhei Hepatite B...

Nesta altura eu estava com 9, 10 anos. Eu nasci em 1970, no Verão. Sou Leão de signo. O Cândido nasceu a 28 de Maio de 1968, com o signo de Gémeos.

"Paz à sua Alma" - Cândido 28/05/68 - 25/12/1987.

3ª Revelação - Prima Sara...

Quando voltei a casa do meu primo com a Zézinha. Já tinham chegado mais alguns familiares, incluindo o meu pai, irmãos, cunhadas, sobrinhos. Como a casa estava cheia, pedi guarida ao meu primo. Eu e uma das minhas cunhadas, não primamos pela amizade e pelo bem-estar da familia. Como não sou eu que durmo com ela, dá-me igual...

Prima Sara: - Olá Francisco, preciso tanto da tua ajuda...

Francisco: - No reconhecimento do tapete da casa de banho? Ou do tapete do hall de entrada?

Prima Sara: - Esse teu humor...

A minha prima abriu "guerra" ao marido. Calculou mal a agenda e fodeu-se. As crianças vão passar o Natal e a Passagem de Ano com o Pai. Ela deixou de pagar a casa, ele também. Cada um regressou a casa dos pais. Com a agravante de serem os meus tios, os pagadores. São os fiadores do empréstimo e o Banco não quer saber...
Sempre que a minha prima quer ir ver os filhos ao final do dia. Mãe é mãe...
A sogra informa que as crianças já se encontram a dormir e que venha no outro dia mais cedo. A minha prima não tem autorização de entrar em casa, quando as crianças estão a dormir. PONTO...

Já dizia a minha avó:

- Briga de marido e mulher, não coloques a colher;

- Por vezes Bem Querer Fazer, Mal Fazer...

Estou é sossegadito aqui no meu canto, e não vi, nem sei de nada tão pouco...

3 comentários:

pinguim disse...

A tua Avó deve ter sido uma grande Senhora!!!

Blog Liker disse...

Eu já sou fornada dos anos 80, mas lembro-me muito bem de ainda ter subido às árvores e aos telhados! Tempos engraçados... Abraço.

Francisco disse...

Olá Pinguim, sim foi uma grande senhora.

Abraço

Olá Blog Liker, que bom subir árvores e sermos crianças. Que saudades!!!!!!!!

Abraço