21 outubro 2012

Ups!!! - Joe Dassin "Et si tu n'existais pas"

Alguns de vós que passam aqui, devem pensar: - "Este gajo não sabe fazer mais nada do que andas a postar e a postar. Será que ele não sabe que temos mais pots para ler?!"

Amigo João roque e aos restantes... Sorry

Amigo João Roque,

Dezembro está aí à porta...

Abraço amigo

Não foi assim há tantos anos que Portugal foi censurado na Europa, porque aos jornalistas europeus fizeram um documentário acerca de Trabalho Infantil em Portugal. Foram tocar nas família modestas que trabalhavam na industria do calçado(ainda temos essa industria?! Não sei, isso agora também não interessa nada). Crianças que ajudavam os pais a coserem sapatos, botas e afins... Mais uns trocos lá para casa...

Era normal, um casal ter 3 a 4 filhos ou mais.

Como comemos muito queijo, só os meninos e meninas que entram em telenovelas, que fazem horas a fio a decorar textos. Não é trabalho. É cultura e podemos sair numa revista qualquer(fama por 5 minutos)...

Alguém se lembra da Maria Armanda com o tema "Eu vi um sapo" ou do pequeno Saul com o tema "O bacalhau quer alho"...

Nos dias que correm, onde é que as crianças vão "brincar" para ajudar os pais?!

Vão apanhar papelão, apanhar ferro, apanhar cobre, que de facto está em grande moda nos dias de hoje. Nem vos digo, nem vos conto a quantidade de pessoal que morre electrocutados no roubo do cobre

Filhos de escravos, escravos são!!! Os alemães tiveram que pagar aos Judeus pelas atrocidades cometidas durante a Segunda Grande Guerra. Tanta gente a concordar...

Agora eu questiono: - "Que culpa tem as crianças portuguesas dos dias de hoje? Que culpa tem elas que os pais e mães andaram a viver do cartão de crédito? Que culpa tem elas dos avós que andaram a pedir créditos para comprar casa, vivendas, carros, para ajudarem no casamento dos filhos e filhas...

Por fim, que culpa tiveram elas de nascer neste país. É caso para dizer que a maioria nasceu no país errado. Podemos pedir às cegonhas que apanhem outro rumo?!

Sempre ouvi dizer que as crianças são o futuro de uma nação. Santo Cristo?! Como vai ser Portugal daqui a uma década ou duas...

Para não acabarmos a chorar, deixo-vos uma anedota para dar um pouco de alegria :)

"A professora pergunta ao joazinho: Qual o tempo verbal na frase ''Eu procuro um homem fiel''?Ele responde: Tempo Perdido......"

18 comentários:

Namorado do Pop disse...

Infelizmente é verdade. Mas não podemos esquecer também, que os culpados também são aqueles que nos cortaram os salários e as perspectivas. Sim, porque uma familia fez as contas para comprar determinado bem, e de um momento para o outro, cortam sem dó nem piedade quase metade do rendimento que essa familia tinha... e agora pergunto: têm eles a culpa que de sermos mal geridos? Eu só posso contar com o que ganho, para pagar as minhas despesas. Mas todos os meses recebo menos, porque há sempre uma taxa qualquer que inventam. A subida de IRS, ou o que seja. E tenho a culpa disso?

Francisco disse...

Namorado do Pop,

Infelizmente que a culpa começa em cima e são eles com as suas más governações que enriqueceram e colocar o país, onde estamos actualmente....

Infelizmente também são sempre os mesmo a pagar a factura e que iremos continuar a ser os mais sacrificados...

Vamos ver, como vai ser Janeiro de 2013...

Abraço

Pedro disse...

Nenhuma dúvida de onde vem a culpa...
Dizem que morre sempre solteira (lol) - lá dizia a tua avó :))))
Adorei a anedota.
Olha, continua a escrever o que te apetecer...
Eu continuarei a ler.
Abraço

Francisco disse...

Pedro,

Desde que me conheço que a culpa morre sempre solteira...

És um querido amigo Pedro

Abraço

João Roque disse...

Obrigado pela tua referência; é assim que se conhecem os amigos.
Abraço grande.

Hórus disse...

Coemçando pelo fim, adorei a anedota! xD

Escreves tu: "Que culpa tem as crianças portuguesas dos dias de hoje? Que culpa tem elas que os pais e mães andaram a viver do cartão de crédito? Que culpa tem elas dos avós que andaram a pedir créditos para comprar casa, vivendas, carros, para ajudarem no casamento dos filhos e filhas..."

Tens toda a razão. Mas se bem vires, na verdade estas pessoas todas andaram a tentar dar uma vida melhor aos filhos. É errado os caminhos que escolheram, mas que atire a primeira pedra quem nunca tiver feito uma excentricidade por outra pessoa ou si mesma.

Escreves tu: "Por fim, que culpa tiveram elas de nascer neste país. É caso para dizer que a maioria nasceu no país errado. Podemos pedir às cegonhas que apanhem outro rumo?!"

A culpa não é deste país. Lá fora estão tão mal ou até pior do que nós. é certo que certos continuam a viver à grande e à francesa, mas mesmo esses já começam a pensar duas vezes antes de gastarem o dinehiro.

E lá fora tens as Guerras [no Oriente], a Merkel [na Alemanha], o desemprego e a fome [na Espanha], a xenofobia [na França], a ruína a qualquer momento [na Grécia], a loucura diária [nos Estados Unidos da América] e poderia continuar a dar exemplos.

A culpa disso? É de todos. Dos políticos porque deviam ter uma maior obrigação cívica para com os seus povos; os que não votam, porque pensam que estão a criticar e no fundo só estão a prejudicar-se e bem...tu que és um deus informado deves saber o que me estou a referir ;P

Tudo tem de mudar. Agora como mudar - é aí que reside o segredo!

Abraço amigo :3

Francisco disse...

João Roque,

:)

Eu é que agradeço a tua amizade

Grande Abraço

Francisco disse...

Hórus,

Com o mal dos outros, podemos nós bem. Com o dinheiro dos outros, todos sabemos fazer vida de rico ;)

Será que ainda não há alminhas neste país(políticos, lideres de opinião, juízes, empresários, etc etc) que possam perceber que a questão está em começar a Dívida Pública. Não Há, não se gasta...

Até o merceeiro aqui de baixo, sabe fazer melhor contas de somar e diminuir. Quando não tem trocos, dá um rebuçado...

Tem de haver um estimulo para os consumidores e estes tem de gastar dinheiro. Ora se não tem!!!!

Não se fazem omoletes sem ovos. PT

Ora, se ninguém está disposto a baixar o seu nível de vida. Porque a ideia é que um rico sustenta cem pobres. Eu gostava de saber onde andam os Ricos?!

São aqueles que compraram casas de 350 mil euros ao banco, carro e tudo mais... Que em breve vão as devolver?????!!!!!

Antigamente as Guerras, ganhavam-se com o Rei no comando... Nos dias de hoje, as guerras e a bola ganha-se com uma boa companhia na cama...

É a diferença...

Abraço amigo

Se7e disse...

Francisco... anda tudo a puxar a "braza a sua sardinha". Neste país que é original na sua vasta história, e agora perde-se por malandrice. Somos uns pobretas na UE!!

Até quando?
Acreditarei num político, que se mostre logo no início com eles no sítio para mudar o "políticamente correcto"

abc

Margarida disse...

eu só posso falar por mim, sei o que custu à minha mãe criar dois filhos solteira, com as ajudas possíveis da minha avó. foi muito difícil. férias foram sempre na aldeia até a avó falecer, era eu adolescente.
tinha plena consciência das dificuldades dela, por isso é q todos os seus filhos começaram a trabalhar cedo, o meu irmão aos 16, eu aos 18 e a minha irmã aos 17 no lugar onde ainda está hoje.
custou-me, é certo, ficar por minha conta, mas é uma grande lição de vida.
hoje dou grande valor aos novos licenciados que vão lá para fora fazer pela vida, muito por culpa destes últimos governos.
já foi o tempo das vacas gordas, dos empréstimos para comprarem tudo e mais alguma coisa, foi a geração depois da minha, é compreensível, depois de décadas de Estado Novo, com tudo o que isso acarretou.
bjs.

Arrakis disse...

Passei por aqui de raspão só para te dar um abraço amigo. Amanhã leio os posts e comento.

Boa semana :)

Margarida disse...

a geração antes da minha, desculpa. mas tu percebes :) bjs.

Francisco disse...

Se7e,

Sempre fomos ums pobres de espíritos (sempre vivemos à "mama" do ouro que vinha do Brasil, e das especiarias da Índia e do comércio de escravos de África...

Em Portugal deixámos de produzir. No meu tempo a minha avó ensinou-me a poupar e a gastar uma moeda(quando tivesse cinco na caixa)...

Nos dias de hoje, gasta-se em tudo e mais alguma coisa, e alguém ainda pergunta: - Qual a necessidade da caixa?!

Mentalidades e alguém tem de pagar as contas...

Abraço amigo

Francisco disse...

Margarida,

Felizmente eu tive algumas oportunidade, hoje reconheço que foram muitas. Tive carro, curso superior, roupa, saídas, viagens à conta da família...

Também trabalhei na apanha da batata, da fruta, da azeitona e não ganhava nada com isso...

Eu nem me posso queixar, ganho muito mais que alguns colegas meus que levam 500 euros para casa. Mais, ganho eu com o subsidio de desemprego...

Custa-me imaginar que haja pessoas a passar fome em pleno século xxi, onde já foram conseguidos tantas liberdades e garantias...

Não estou a falar de um telemóvel, roupa de marca. Mas, de saber que existem pessoas que não tem dinheiro para pão ou uma couve...

Graças a Deus, a minha dispensa é cheia com produtos da horta de familiares meus... No supermercado eu só compro massa e arroz, ou então chocolates, nada mais e não consigo poupar 50 euros por mês... Não sei o que faço ao dinheiro...

Beijinhos

Francisco disse...

Arrakis,

Boa semana amigo :)

Abraço

Francisco disse...

Margarida,

Não tens de pedir desculpas de nada :)

Espaço de partilha e de troca de ideias :)

Bjs

um coelho disse...

Por cá diz-se que Portugal é o bom aluno da Europa. Os jornalistas ouviram a expressão em inglês, traduziram para português e está em tudo o que é comunicação social. O problema é que o termo, em inglês, é Europe's Pet, ou seja, o animal de estimação da europa. Ou, de uma forma mais realista (e acertada) 'a cobaia da Europa'.

Francisco disse...

Um Coelho,

;)

Abraço