14 novembro 2012

Desabafo - IL DIVO "Si tu me amas"

Eu sei que o Direito à Greve é um Direito adquirido e que deve ser utilizado, quando é extremamente necessário. Não sendo utilizado e como diria bem a minha avó: "Só por dar aquela palha..."

Eu não percebo muito de política, mas num país onde apenas existem duas forças sindicais. O resto dos sindicatos estão ligados à CGTP OU UGT, quer um por um lado ou por outro. Afinal são todos amigos e queremos é viver à conta do ESTADO( eu por mim falo, que tenho subsídio de desemprego)...

Adiante. Claro que já deu para perceber que a CGTP está do lado do Partido Comunista. Na década de 80/90, teve que nascer um outro sindicato(não o gay, esse nasceu há muitos milénios) que estivesse do lado do PSD e PS. Daí a UGT não ter entrado na Greve de hoje...

Não sei, se já repararam que Salazar dividiu o País em Dois. Litoral e Interior. Assim, a Concertação Social nasceu após governo cair atrás de governo a seguir ao 25 de Abril. Depois houve um senhor que sempre que escrevia uns textos num jornal, lá ía um ministro do Sr Cavaco Silva. Recordam-se?!

Amigos?! Portugal é bom a exportar tomates e não queijo. Então?! Ah! Esse alemão... Vês Margarida, todos temos um primo alemão... Não és só tu :)

Como só existiam 3 partidos fortes neste país(não há lugar para mais nenhum, os tacho estão feitos e são para durar): PSD e PS e o PCP depois denominado por CDU. Nunca ninguém até hoje me conseguiu explicar isto. Será que algum de vós o consegue?

Partido Social Democrata - O que um Social tem a ver com Democrata?! Palavras completamente distintas...

Partido Socialista - Qual a diferença entre Socialista, Social e Comunista? Lembram-se da antiga URSS. União das Repúblicas Sociais/Socialistas(conforme a tradução) Soviéticas... Então. A Rússia sempre foi um país comunista e podemos ver isso na actualidade...

Por fim, e para melhorar a questão. CDU ou Coligação Democrata Unitária. Desculpem!!!
O que é que o Comunismo tem de Democrata? Ser Democrata é ser unitário?! Esta mata qualquer um...

Todos nós sabemos que as Redes Sociais são mais fortes que qualquer força política deste país. A CGTP para dizer que é forte, faz uma greve a um dia de semana. Claro que a adesão vai ser enorme. AS escolas fecham(Funcionários públicos de greve), o metro fecha(como uma grande maioria dos portugueses vive no limiar da pobreza), faltam ao trabalho porque não tem transporte nem sequer onde deixar os filhos. Os Bombeiros Sapadores(aqueles que tem vencimento mensal fazem greve), os centros médicos fazem greve(mais funcionários públicos), os tribunais fazem greve(mais funcionários públicos) etc etc e dizem que vai haver uma promoção de 50% num hipermercado perto de si... (desculpa uma vez mais Margarida). Coitados dos empregados que ganham o vencimento a rondar o ordenado mínimo e que não podem fazer GREVE...

O que vale é que hoje eu estou de férias, caso contrário estaria bem fodido. Lembrei-me da frase do Miguel Esteves Cardoso. E, assim eu afirmo: "Eu não me importo de ser bem fodido, desde que eu possa escolher quem me foda..."

Ter direito de opção/escolha é Democracia...


Sugestão: Nos dias de Greve, as pessoas sindicalizadas que aderissem à Greve. O Sindicato pagaria esse dia. Copiamos tantos modelos Norte Americanos e não copiamos este?! Então?! Será que os Comunistas sabem o que é SER e Viver de Bem com o Comunismo?! É utópico, mas seria o Melhor Modelo para o SER HUMANO e para esta dita Civilização...

16 comentários:

Alex disse...

Venha o diabo e escolha.

Pérola disse...

Francisco,

A América só tem 2 partidos e lá se vai governando. Um conservador outro liberal.
São os extremos.
Precisamos dos cinzentos e zonas nublosas?

Quanto à greve, só me ocorre um pensamento: ' os direitos de alguém terminam onde começam os direitos de outro'.

Não me venham que têm direito a fazer greve (completamente de acrodo) e não dizer se vão aderir ou não.
Estou furiosa: Chega-se às escolas e tem-se de esperar que digam se abrem ou não. Então a 'porcaria' da greve não está marcada há 'séculos'? Não podem avisar e evitar milhentos contratempos.
Depois dizem que temos de esperar pelo dia com ares de quem manda nas nossas vidas.
Fico furibunda.
É que acabam por destabilizar, mas não quem devem.
Penso que as manifestações surtem mais efeito.
Por outro lado, greve não é para quem quer é para quem pode. E com os ordenados de miséria ou desempregados como eu não podemos.

Já chega. Manda-me calar!

Um beijinho e boas férias.

Margarida disse...

portugal tb exporta queijo e ganha prémios lá fora. o de castelo branco, por exemplo. e, apesar da crise, há empreendedores que apostam nesta área, a do queijo artesanal. a sic, há meses, mostrou uma reportagem sobre isto.
tb li essa da promoção do pd de 50% para hoje (não tens q me pedir desculpa). apesar de tudo (1.º de maio, nada de multibanco abaixo dos 20 €, promoções ilegais), o pd continua a ter clientes, pq o dinheiro está escasso, cada vez mais, que se lixem os princípios, não são estes que nos enchem a barriga. é muito bonito andar na rua a manifestar, mas os miúdos têm fome, a mãe sai de casa às 6 para as limpezas e chega às 20h. tudo aumenta, se no pd se pode pagar menos pelos produtos essenciais, vamos aproveitar.
(nunca mais entrei num desde o 1.º de maio).
sim, se os sindicatos pagassem o dia, provavelmente seria geral, que até a tv encerraria, mas não podes comparar as quotas que se pagam mensalmente com as dos sindicatos de França. Nem o peso que os nossos daqui têm e os de lá.
e grande parte dos serviços públicos não tem funcionários públicos, são contratados a empresas privadas, outsourcings. pois esses não fazem greve, senão no fim do contrato, alheta...
qt ao ps, psd, cdu (que tem os verdes tb), bem, ps e psd pouco se distinguem, pcp é utópico, be radical (e eu que lhe tinha bastante estima, vamos ver com esta direcção bicéfala).
sou de esquerda, mas esta esquerda pouco me diz.
bjs.

A luta é o caminho disse...

Boa noite Francisco

A CGTP e a UGT são centrais sindicais, isto é, uma associação de vários sindicatos de várias profissões da sociedade, embora existam muitos sindicatos que não estão vinculados a estas centrais sindicais.

A UGT foi criada para dividir a unicidade sindical, cujo objectivo é fortalecer a unidade de classe, assegura a livre constituição, direcção e gestão dos sindicatos pelos trabalhadores, garante a independência dos sindicatos em relação ao Estado, ao Governo, aos partidos e ao patronato.

Já o chamado pluralismo, a proliferação dos sindicatos, seria de facto contrário à liberdade e independência do movimento sindical.

Se tu fizeres uma pesquisa acerca de acordos de concertações sociais, quer de revisões das leis do trabalho, verás sempre que teve a assinatura da UGT.
Os trabalhadores ficaram a ganhar com isto??? Penso que a resposta esta bem espelhada nos dias de hoje.

Quanto ao facto de a greve geral provocar prejuízo na vida do cidadão comum, relembro-te as palavras do secretário-geral da CGTP Arménio Carlos("esta greve é como um investimento para o futuro.para que nós e os nossos filhos tenham um futuro melhor e não uma vida como havia antigamente"(ditadura) )

Quanto ao sindicato pagar o dia da greve ao associado, essa já foi uma idéia discutida pela CGTP até há pouco tempo, mas isso exigiria que o associado desconta-se mais e nem todos teêm essa possibilidade.

Quanto ao PS e ao PSD, a história ja mostrou que estes são partidos de alternância do poder, e os estragos que estes partidos fizeram ao nosso país e agora andamos a pagar por isso tudo.
O comunismo pode ter muitos defeitos, mas acho que pode é o melhor sistema.
É perfeitamente possível teres um bom sistema de saúde e de educação com os impostos pagos sem teres que aceder a lobbys.
Sabias que em Cuba já se autoriza a parada gay e que já é possível mudanças de sexo?
Cuba investe no desporto e obtém sempre bons resultados desportivos. e Portugal gasta milhares de euros em subsídios para os atletas chegarem aos jogos olímpicos e mundiais e ver os resultados obtidos?

Desculpa este longo comentário.
Continuação de boas férias.
Abraço.

Hórus disse...

Completamente de acordo contigo amigo Deus do Olimpo!

Com tantas greves, isto já se tornou uma coisa banal e já ninguém lhes dá o valor que deviam ter.

Infelizmente, não é por obrigarem o país a parar desta forma que as coisas vão melhorar.

Na verdade, até acabam por piorar a vida a toda a gente ainda mais. E de nada adianta quem vier para o poleiro a seguir, estamos a sofrer as consequências de uma vida de luxo, "para inglês ver", em parte imposta pela Europa através de mundos e fundos chamados subsídios ao longo dos últimos 26 anos - mas também motivada pela mania consumista que a grande maioria dos portugueses tem de fazer tudo em grande, para "impressionar" o vizinho.

Abraço grande, pois ainda não se paga imposto :P

Francisco disse...

Alex,

Nem mais :)

Abraço

Francisco disse...

Pérola,

Totalmente de acordo contigo :)

beijinho grande

Francisco disse...

Margarida,

Também descobri que tenho uma esquerda (social) muito presente em mim :)

beijinhos grandes

Francisco disse...

A Luta é o Caminho,

Desculpa! estás a falar de Cuba dos Ricos ou dos cubanos pobres?!

Tens noção o que não teres acesso ao supermercado para comprar nada?! A menos que não sejas cubano pobre. Para nós turistas há de tudo e um par de botas. Será que estamos a falar da mesma Cuba?????!!!!!

Abraço amigo

Francisco disse...

Hórus,

:)

Abraço amigo

João Roque disse...

Eu sou a favor que se façam greves, é um direito dos trabalhadores, e eu já fiz greve várias vezes, sempre por convicção e nunca por obrigação.
Há uma coisa que muito me confunde, desde sempre, nas greves: a existência dos chamados piquetes de greve, que não têm outro fim senão tentar, a bem ou a mal que um trabalhador que queira trabalhar num dia de greve, o possa fazer. Então onde está a liberdade de opção?

Mark disse...

A democracia hoje está muito desvirtuada. Os partidos perderam a credibilidade junto dos cidadãos e as diferenças entre eles, sobretudo, e no caso português, PS e PSD, esbateram-se. Além de que os nomes não condizem, na sua grande maioria, às orientações defendidas.


Ainda voto, mas não considero que seja um dever: devemos exercer o direito de voto na medida em que acreditemos no sistema. Contudo, se não o quisermos fazer, deveremos, então, ter o direito à abstenção garantido. Há países onde o voto é obrigatório. Brasil, nomeadamente.


abraço :3

Francisco disse...

João Roque,

Piquete de greve?! Muita tinta seria necessária para escrever acerca desse tema...

Abraço amigo

Francisco disse...

Mark,

Estranho no mínimo. Num país com tanta pobreza e analfabeto, em quem votar????!!!!

Dez milhões é só na Cidade de São Paulo...

Abraço amigo

Namorado disse...

Concordo. E não concordo.

Francisco disse...

Namorado,

Então estamos em acordo e em desacordo ao mesmo tempo :)

parece-me bem, e como não me apetece escrever...

Abraço e um óptimo fim de semana :)