09 julho 2014

Metro - Calcinha Preta "Você não vale nada mas eu gosto de você"

Ia no Metro para o segundo Call Center:

Sento-me a fazer o meu Soduku. De repente começo a ouvir uma Gaja dos seus 30 anos aos berros Literalmente:

Paramos todos a ouvir a mulher. Depressa ficámos a saber que a senhora tinha sido cortada por falta de pagamento, ou simplesmente por alguma falha ou avaria na electricidade em sua casa.

A Senhora, gritava, berrava, esperneava com o assistente e só dizia:

- Está a dizer que não é urgente. Que tem ainda 4 horas?! O meu filho está sozinho em casa, e está sem electricidade. Diga-me já o seu nome, que foi apresentar uma reclamação contra você e contra a sua empresa.

Adoraria apanhar uma chamada destas. Apenas responderia que os nossos técnicos não vão, e, muito menos entram em casa dos clientes quando não estão presentes adultos

Tanta chapada bem merecida, e só se perderiam aquelas que caíssem no chão. Deixar um filho menor sozinho em casa?!

9 comentários:

Anselmo Cardoso disse...

Infelizmente, no verão muito filhos ficam em casa sozinhos porque os pais não tem onde os deixar. Falo por experiência própria, os meus pais tinham que trabalhar sol a sol para colocarem comida em casa.

Abraço

Francisco disse...

Anselmo Cardoso,

Também passei pelo mesmo. :D

Abraço amigo

Ribatejano disse...

Que violência. E eu a pensar que no campo a vida era complicada (mentira).

rsrsrs

Francisco disse...

Ribatejano

A vida na cidade, é o conjunto de vários campónios lololololol

:D

Horatius disse...

Eu ficava em casa sozinho, num tempo em que nem sequer havia microondas para aquecer o almoço. tinha de ser mesmo no fogão. E nunca morri por causa disso. E tinha ainda uma lista de tarefas para fazer, como regar o jardim, a horta, estender ou apanhar a roupa, tratar dos animais, apanhar as cebolas ou limpá-las. E se não estivesse tudo feito, levava umas azevias! LOL

Flávio Miguel Matos disse...

Que saudades que tenho de andar no metro em Londres ;) hahahahah adoro os calções, eu também reagiria assim como ela. Mandava a empresa toda ir lá a casa repor a eletricidade, com ou sem filho.

Francisco disse...

Horatius,

Também passei pelo o mesmo e quando faltava electricidade ia para a rua com amigos para jogar às escondidas com os amigos :)

Abraço

Francisco disse...

Flávio,

Também gosto de andar de metro, se o filho fosse maior de idade e giro. Também ia lá ajudar ahahahahahahah

Abraço

João Roque disse...

No meu tempo, as crianças brincavam na rua, nas férias... Não havia aquele stress de agora do "que fazer com as criancinhas".