12 junho 2012

Torre de Babel - Bjork "It's, Oh, So Quiet"

Andar de Metro nestes últimos meses, tem sido uma paródia total para mim. Como dizem as tias de Cascais, são uma caturreira. LOL
Todos os dias, oiço sempre uma pérola daquelas que dá dó e pena na alma. Realmente existem todo o tipo de pessoas a frequentar o metro.
Por vezes lamento a falta de respeito que existe entre certos passageiros do mesmo. Um pouco de Boa Educação, não faz mal a ninguém...

Realmente o Metro de Lisboa é uma verdadeira Torre de Babel, imagino o Metro de outras grandes cidades, Nova Iorque por exemplo...


As gajas são as mais castiças de toda a população que anda no metro. Algumas ouvem Toni Carreira e Enya em alta voz. Outras discutem se compram extensões para o cabelo a 380 euros. As negras novas usam por norma grandes calções para se notar bem a bunda e pintam-se para caneco...

Os Africanos são um pouco com os Brasileiros. Desculpem lá pessoal que me lê no Brasil. Se tem dinheiro, nota-se que são extremamente educados e civilizados. Se são "bregas/pobres". São aqueles que se nota ao longe, que qualquer ferro serve de batuque, utilizam a plataforma do metro como um palco de dança ou de ginásio e os negros usam t-shirts onde se pode ler "Orgulho em Ser Negro"...
Amores! Eu não ando com t-tshirts a dizer que tenho "Orgulho em Ser Branco"...


Os romenos, russos, ucranianos, o pessoal de leste, alguns deles são os mais giros, com grande pacote. Enquanto que os romenos são os pedintes, os ucranianos nota-se à distância que são educados, giros e podres da bons :)

Os indianos falam alto que se farta. Alguns com os seus turbantes na sua cabeça, com a esposa que leva um sinal colorido na testa. Por norma, os senhores mais idade são aqueles que mais alto falam, não entendo nada do que dizem...

Os mulçumanos na sua maioria todos oriundos de Africa, lá ouvem algumas músicas árabes, ou falam bastante alto. Não percebo patavina do que dizem, mas também não me parece que tenha que perceber o que quer que seja;

Os portugueses da Pontinha, a maioria só sabe ouvir música do Quim Barreiros, lá dizem umas quantas caralhadas, seguidas de Foda-seeeeeeeeee. O que vale é que saem todos na "Pontinha". A linha azul permite-me fazer com cada case-study...

6 comentários:

Margarida disse...

acho que há estudos antropológicos sobre o metro de lisboa. um excelente case-study é a linha verde.
bjs.

Francisco disse...

Margarida,

Fico à espera de ler esses Case-studys da Linha Verde do Metro :)

Beijinho Grande

Margarida disse...

qd os apanhar, envio-tos :)
bjs.

Francisco disse...

Margarida

Feito :)

Beijinhos

Margarida disse...

http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/1716/1/21688_ulfl071257_tm.pdf.

tenta neste link, estou a ler com atenção, pois interessa-me a temática da antropologia do espaço.
se não conseguires, gravei o pdf.

Francisco disse...

Margarida,

Obrigado pela partilha :)
Beijinhos