08 maio 2015

A long time ago - Lonnie Devantier "Hallo hallo"

Tenho lido algumas piadas acerca de religião, de Deus, de Jesus. Pessoas que dizem que se pudessem iriam jantar com Jesus para este fazer magia, truques de ilusionismo etc etc, ou então iriam convidar algumas carinhas larocas. Não está mal pensado...

Desde que comecei a escrever esta coisa do "A long time ago..."
Já me perguntaram qual a minha religião. Se sou Católico, ao que respondo que sim... Sem grande hesitação...

Mas, posso partilhar que para alem da religião, também gosto de Filosofia. Tive 3 anos de filosofia e adorei Søren Kierkegaard, um filósofo que nasceu na Dinamarca em mil e oitocentos e qualquer coisa. Nasceu em 1813 e morreu em 1855 com 42 anos. Nesta altura escreveu um texto fabuloso, entre muitos.

"Sê urna treta - e tu verás que todas as dificuldades desaparecem!

Se, eu por meio deste conselho, pensasse instruir o género humano acerca do que ele

tem a fazer daqui para a frente, poderia certamente dizer-se, e numa enorme medida, que

chego atrasado. Pois com isto que com inquestionável felicidade e triunfal sucesso é praticado

através dos séculos.

Enquanto que toda a concepção mais elevada da vida (corno mesmo as melhores no

paganismo sem falar no Cristianismo) vêm o assunto de tal forma que a tarefa para o homem

é a de se esforçar por se constituir em relação com a divindade e que este esforço torna a vida

mais difícil, tanto mais difícil quanto mais seriamente, mais fortemente,.mais energicamente

se esforça, no correr dos tempos o género humano passou a ter outra ideia acerca do

significado e da tarefa da vida. Astuto como e, o género humano descobriu o segredo da

existência, percebeu que se se quer tomar a vida mais fácil (e é precisamente isso que se

deseja), entãoo isso faz-se facilmente; basta apenas tornar-se cada vez mais insignificante, a si

mesmo e ao que significa ser um homem: assim a vida torna-se cada vez mais fácil. Ser uma

treta e tu verás que todas as dificuldades desaparecem.

Houve um tempo em que a "mulher" se relacionava a si mesma consigo mesma na

ideia do seu sentimento. Uma tristeza era suficiente para decidir a sua vida para sempre; a

morte do seu amado ou a sua infidelidade eram suficientes para que ela percebesse que a sua

tarefa era a de estar perdida para esta vida, o que, quando levado a cabo consequentemente,

produz longas, longas lutas interiores e provações, causa abundantemente um doloroso

conflito com o que a rodeia; em resumo: torna a vida mais difícil. E por isso, para que todas

essas dificuldades: sê uma treta e tu verás que todas as dificuldades desaparecem! A morte do

amado ou a sua infidelidade tornam-se assim, no máximo, uma curta pausa, mais ou menos

como ficar uma vez sem dançar num baile, meia hora mais tarde danças com um novo

cavalheiro - e também seria, de facto, aborrecido dançar toda a noite com o mesmo; e no que

diz respeito A eternidade é bom que se saiba que se é esperada por vários cavalheiros. Estás a

ver: todas as dificuldades desaparecem, a vida torna-se agradável, feliz e alegre; em resumo, é

um mundo magnifico para se viver, desde que uma pessoa se saiba comportar correctamente

nele - sendo uma treta.

Houve um tempo quando o "homem " se relacionava a si mesmo consigo mesmo na

nobre ideia do que era possuir - carácter. Possuíam-se princípios, princípios de que não se

abdicava nem se traiam por nenhum preço. Sim, preferia-se morrer, expor toda a sua vida a

maus'tratos a ceder um mínimo nos seus princípios, porque se tinha compreendido que ceder

um mínimo em relação- a princípios era desistir deles e desistir dos seus princípios era desistir de si mesmo:

Desta forma a vida tornava-se evidentemente pura dificuldade. E portanto, para

que todas estas dificuldades; sê uma treta e verás que todas as dificuldades desaparecem! Sê

uma treta, professa hoje uma opinião, outra amanhã, depois outra vez a que tu tiveste ontem, e

outra vez; uma nova na sexta-feira. Sê uma treta, torna-te a ti mesmo em vários, ou divide-te a ti

mesmo, tem uma opinião no anonimato, outra em teu nome, uma oral, outra escrita, uma

como funcionário, outra como sujeito privado, uma como marido, outra como membro do

clube, e tu verás que todas as dificuldades desaparecem, tu verás que (enquanto todos os

homens de carácter, e tanto mais quanto mais de carácter eram, descobriram e testemunharam

que este mundo é um medíocre, miserável, lamentável, corrupto e mau mundo, feito apenas

para os canalhas ou para os tolos), tu verás, tu descobrirás que este mundo é um magnífico

mundo que está como que totalmente feito para ti!"
(Søren Kierkegaard)

Qual é ou foi o país mulçumano que permitia os jovens terem aulas de Filosofia?!

Isso mesmo a Tunísia.

Um país que apesar de estar no Continente Africano, tem uma mentalidade muito mais avançada para ser um país Europeu. Essa é que é essa...

6 comentários:

Goodblog Badblog disse...

(És católico, estudaste Filosofia e Teologia, enquanto fazias estudos para sacerdote. Abandonaste para seguir uma vida mais mundana e de pecado)
Já sei, tenho uma imaginação fraquinha. :-p

Pérola disse...

Eu sabia que alguma afinidade nos juntava: afilosofia é uma delas.

Gostei muito deste conceito de ser uma treta.

Para pensar e repensar.

Um dos teus post que mais me disse.

Beijinhos

Francisco disse...

GBBB

Ficas mais contente se souberes que estive a um passo de entrar para um seminário lolololololololol

A minha avó é que não deixou, lolololololol

Fui à tropa e dormi na mesma caserna com muitos gajos :P

Aos dias de hoje, dormir é coisa rara. Dormir com gajos subentendido

Eles saem antes de adormecerem :P

Francisco disse...

Pérola,

Um texto escrito há duzentos anos. O mundo mudou tanto nestes anos, e o texto continua tão actual, actualizadissímo

Beijinhos grandes

Goodblog Badblog disse...

Ahh! Eu sabia.
Agradece à avó.
Teriamos perdido uma amiga (ou não que, no seminário também os há)

Francisco disse...

GBBB

Tens um dedo que adivinha?! :P