20 novembro 2013

Surreal - Diana Ross "I'm Coming Out"

Surreal, foi o que me aconteceu esta tarde no "Atrium do Saldanha".

Saio do Call Center, para ir beber café com um amigo, de um amigo, de outro amigo...

Tínhamos combinado à porta. Como estou constipado, e a fungar do nariz. Sabem que quando algo corre mal, a coisa tende a correr pior.

Chego primeiro, e dá-me uma sensação de nariz entupido com expectoração(quando sai, é daquelas verdes mesmo. Ka Nojoooooooooooo).

Entro na Casa de banho do r/c, os privados estão fechados e eu sem lenços de papel no bolso. Resta-me assoar e lavar o nariz, e depois limpar as mãos nas calças.

Quando, olho de repente para o espelho. Tenho um segurança a olhar para mim. Eu até lhe dava mais atenção, se estivesse nos outros dias...

Saio da Casa de Banho e dá-me um ataque de espirros. Vou a correr à casa de banho do andar de cima. Volto a assoar-me e desta vez tenho sorte, porque um dos privados está aberto e existe papel higiénico...

Quando vou a sair, porque tinha recebido um sms do amigo, a dizer que já estava ao pé do piano à minha espera.

Olho para o espelho e noto um gajo casado, que olhava para mim com um sorriso de pena. Porque eu deveria estar a morrer e que ainda não tinha recebido a certidão de óbito em casa...

Notei que o segurança estava de novo na casa de banho, mas nem lhe liguei nenhuma.

Saio da casa de banho, e às tanta oiço:

Segurança: - "Oi!!! Isso não pode voltar a acontecer..."

Pensei que alguém tivesse assaltado alguma loja. Olho para trás e noto que o gajo casado vinha atrás de mim. Entretanto, eu paro. O Gajo casado chega ao pé de mim com um ar surpreso com um segurança aos berros. Paramos os dois e o segurança diz:

Segurança: "Isso que não volte acontecer. Estão a ouvir?! E, não neguem..."

Olhámos um para o outro. Incrédulos o que estávamos a ouvir. Parvos, mesmo com toda a situação. Tentámos manter a calma, fomos falar com o outro segurança que se riu...

Despedimos-nos com um aperto de mão e troca de contacto. Já enviei um email a informar a situação para a Gerência do Centro Comercial e da Empresa de Segurança, porque afinal dizem que os Centros Comerciais, tem de ter vigilância. Gostava de me ver de calças abertas. A minha ranhoca saiu do nariz... Tenho pena, se o segurança, queria ver ou sentir outra ranhoca. Se não obtiver um pedido de desculpas, serei obrigado a seguir para outras Instâncias...

O Café correu super bem e ainda fomos ver o rio :D

14 comentários:

João disse...

Realmente é uma história que não lembra a ninguém! É mesmo surreal! Cá para mim o segurança queria era festa! :D

Abraço e as *atchiiimmmm!* as melhoras! :P

aoc36 disse...

tb te acontece tudo!!!!

Francisco disse...

João,

Não me admira nada, em outro tempo, teria baixado ali as calças, lololol

Obrigado :D

Abraço :3

Francisco disse...

aoc36

Antes não tivesse acontecido :P

Abraços amigo :D

Horatius disse...

Bem, era da Charon? O segurança da empresa onde trabalho diz q na charon aceitam qq coisa para trabalhar... lol

Francisco disse...

Horatius

Prossegur lolololol

farda castanha e amarela :P

Ribatejano disse...

E eu a pensar que conseguia criar boas histórias...

Horatius disse...

conheço. Mas os melhores são aqueles que andam de fato macaco, nas carrinhas do dinheiro, cuja farda lhes delinea os rabos muito bem.... eheheheh

Francisco disse...

Ribatejano,

Que história verídica...

Francisco disse...

Horatius,

Isso mesmo, tenho olho para a coisa e lá sai mais um dito que poderia ser gay ;)

Rúben disse...

Brutal!!

Tens a certeza que não estavas a ser filmado para os apanhados!?!?

Há realmente dias em que uma pessoa não deveria sair de casa!

Abraço ;-)

Francisco disse...

Rúben,

Quem me dera que fosse...

Talvez ainda pudessa papar o segurança nos próximos dias ;)

ahahahahahahahahhahahahahaha

Abraços

Mark disse...

Bem, mas que situação. Nem sei como reagiria. :s

abraço.

Francisco disse...

Mark,

Insólito no mínimo :S

Abraços