28 fevereiro 2012

Moeda - IL Divo "POR TI SERE"

Entro na estação de Metro na "Amadora-Este", sento-me à espera do dito "comboio" que me leve até São Sebastião. Passa uma senhora dos seus 40 anos, um verdadeiro trapo de mão estendida a pedir uma esmola. Não dei nada, porque se eu for dar uma moeda a cada pedinte que vejo em Lisboa, nem um ordenado de dois mil euros daria para ajudar tanta gente.

Entro na carruagem, sento-me e na paragem seguinte "Alfornelos", entra um cego a fazer o mesmo peditório. A frase era: "Quem ajuda um pobre cego que nada vê"...

Chegamos a "Sete Rios", agora entra um homem de meia idade com o seu acordeão e lá vai ele tocando e estendendo a caixa de esmolas a ver se "cai" alguma moeda...

Na "Praça de Espanha", sai o homem de meia idade e entra uma rapariga cega com o slogan: "Ajudem-me com uma moeda"...

Saio em São Sebastião, e cruzo-me com o pedinte mais castiço da rede do metro. Aquele fulano que já anda a pedir, já faz alguns anos. Creio que o rapaz já tem lugar cativo. Quem nunca ouviu aquele moço que anda com uma barra de ferro e uma colher. Lá faz o seu batute e se não lhe dão uma moeda, o gajo torna-se agressivo...

Também já vi "romenos" com um acordeão e com um canito pequenino em cima do mesmo. O canito leva uma cesta na boca. Tudo vale, para ganhar uma moeda...

Por fim quando mudei para a Linha vermelha, para ir em direcção ao Saldanha. Entrou um fulano dos seus quarenta e muitos anos, que pedia dinheiro porque tinha fome. O homem barafustava, chorava, ajoelhava-se a suplicar uma moeda por mais pequena que fosse.
Confesso que este homem, conseguiu "tocar-me" na alma, pela forma suplicava uma moeda de 5 ou 10 cêntimos. Não resisti e dei-lhe um euro. Creio que deveria dar uma sopa. Se era para a sopa ou não! Nunca o saberei...

Saí na estação de metro no Saldanha e fui para o Call Center, ganhar mais umas moedas para que um dia possa ajudar outros "necessitados"...

Já dizia a minha avó:
"Quem precisa, precisa sempre. Quem ajuda, não pode ajudar sempre"...

Troquei o dia todo mensagens com o Nuno, que tem 23 anos e vive em Almada

4 comentários:

pinguim disse...

Há muita miséria por aí, mas também muita gente a fazer-se passar por tal.

Miguel disse...

Lá andas tu a ver se papas putos... lol

Francisco disse...

Pinguim,

Bem verdade, infelizmente,

Já dizia a minha avó:
Paga o justo pelo pecador...

Abraço amigo

Francisco disse...

Miguel,

Ou ser papado LOLOLOLOLOLOL

Abraço