08 junho 2018

"Once upon a time..." - Episódio 596

Cátia senta-se na mesa do seu trabalho. Tinha-se cruzado com Francisco no corredor... Trocaram as saudações de um "Bom Dia", junto da máquina de café. Francisco sempre foi muito cordial. Notava-se que ele falava como se nunca se tivesse conhecido ou tivessem tido uma amizade. Ela sentia-se incomodada, não sabia o que dizer...
Eles que tinham sido tão amigos, uma amizade com mais de dez anos e que tinha terminado porque ela não soube aceitar que o amigo dormira com o seu pai há muitos anos atrás... Ela tinha medo, que o pai deixasse a mãe, a casa uma vez mais... Filipe abandonou; não por Francisco, mas por outro gajo... Os outros é que são bons.... Agora apanha os cacos, pensou Francisco só para si...
Cátia é uma gaja gira, com estabilidade financeira, mas é daquelas heteros que não arranja namorado... Todos apenas a querem para uma noite de sexo. Um dos gajos que ela mais gostou, uma noite de copos chamou-me burra, parva, estúpida, rebaixou-a até não poder mais em frente aos amigos. Francisco ouvia-a e deu-lhe apenas a sua opinião e no final... acertou... O mesmo se passa com os gays
Outro por quem ela se apaixonara, sempre queria que ela engravidasse... Nunca ela sentiu tanta pressão. Como ela não engravidou, ou não quis. Ele foi engravidar outra... Ele queria ter um filho, mais nada... Francisco também a ouviu muitas vezes...
Ainda houve um outro, que durante uma foda, pregou-lhe um chapadão que ela sangrou do nariz... Francisco também ouviu os seus lamentos...
Cátia e Francisco combinaram umas férias em conjunto, mas devido ao mau entendido... Cancelaram tudo... Agora estão ali frente a frente
Cátia tem vontade de abraçar o amigo, mas fica serena a falar deste tempo de chuva... 
Francisco pergunta por Filipe e por Bruno, por cortesia...

2 comentários:

João Fadário-Belfort disse...

E assim se desfazem amizades... As pessoas tem muito medo de por vezes encarar as coisas de frente...

Francisco disse...

João

Sim acontece, mil anos para subir na consideração

um segundo para se perder toda a consideração :(