19 setembro 2014

Scotland Votes No - Hans Zimmer & Lisa Gerrard "Now We Are Free"

Foi dada a oportunidade aos escoceses a possibilidade de serem um país independente, e em Democracia ganha a maioria com mais um...

Diz-se que por um se ganha e por um se perde...

A meu ver, e na minha mera opinião que pouco ou nada vale(e ainda bem), foi a melhor decisão. Que me perdoem os antepassados, que lutaram e deram a vida pela Independência das Terras Altas.

Numa Época de Globalização em que se vive. Que sentido faz, deixar o Reino Unido para entrar na União Europeia?!

Sendo um País independente, escolheriam um Rei ou um Presidente?!

A moeda seria o Euro ou outra qualquer?! Se fosse outra, quanto tempo para mudar para o Euro?!

Ok! Segundo a mentalidade da Europa do Sul que acham que é Importante a Bandeira e o Hino, todos apoiam o Sim. Mas, Portugal dá a Independência à Madeira, ou aos Açores?! Uma coisa é nas Terras Altas, longe da nossa vista. Outra é em nossa casa...

A Escócia nunca entrou em conflito como a Inglaterra, como existe na Irlanda do Norte e Irlanda do Sul.

Logo, continua a ser um Estado que faz parte do Reino Unido e que continua a dar cartas na Europa. Eles ameaçam que saem da União Europeia, e a Europa estremece de medo.

Vale mais estar agregado a um país que já se conhece e que tem linhas bem definas. Do que a um montes deles, que não sabem muito bem para onde é o Norte, e o petróleo não é eterno... Isto sou eu, a dizer coisas...

10 comentários:

João Roque disse...

Coisas correctas...

Francisco disse...

João Roque,

:D

Obrigado amigo pelo comentário :)

Abraço amigo João

João disse...

Eu acho que terem feito o referendo já foi lição mais do que suficiente para a governação britânica. Havia de ser assim com muitos governos, pois por vezes eles estão tão habituados a terem tudo que de repente se virem o tapete a fugir-lhes debaixo dos pés...a coisa fica bem negra para o lado deles.

Gostei que tivesse ganho o Não. Já temos problemas que chegue na Europa para ainda vir mais uma nova crise...

Abraço grande :3

Francisco disse...

João,

Obrigado pelo comentário

Abraço amigo :3

Fernando disse...

E se houvesse um referendo em Portugal onde a questão seria: Concorda se perdêssemos a independência para passarmos a pertencer à Espanha?

Mas obviamente na seguinte linguagem: Concorda se Portugal perder determinados pontos autónomos, de maneira a adquirir maior riqueza e crescimento, a par de desenvolvimento e melhores condições de vida, de forma a autonomizar-se com a Espanha?

Em quem é que os portugueses votariam??

Horatius disse...

Francisco, acho que o mais importante é que prevaleceu a vontade dos escoceses.
Contudo, é importante tirar a lição: o sim à independência creio que não esteve longe. Mas como disseste, por um se ganha, por um se perde...

Francisco disse...

Fernando,

Eu, e quanto a mim, só posso falar por mim. Seria a Favor de uma aliança com Espanha, a famosa "Ibéria"...

A Inglaterra não é uma ilha?! Porque não uma Península na Europa, onde colocaria o País Basco à Frente da nossa Industria e Mar. Uma Catalunha à frente desta Península... E, colocaria os Preços para os Açores ao preço das Ilhas Canárias...

Onde é a Catedral de Consumo em Lisboa?! El Corte Inglés...

Qual a dúvida?!

Os números e os milhares de lucros falam por si :)

Abraço amigo

Francisco disse...

Horatius,

A Maioria em Democracia tem disso :)

Prevalece a Maioria :)

Mark disse...

A Madeira e os Açores não são comparáveis à Escócia. Ambos os arquipélagos estavam desabitados quando os descobrimos e foram povoados por continentais. A Escócia era um reino independente, com uma história, tradição e costumes. Daí que o Reino Unido que hoje conhecemos, e que a maioria, a julgar pelos comentários, tanto preza, tenha sido uma construção posterior. Não fiquei desapontado com a decisão dos escoceses. Respeito. Decidiu-se em democracia.

A questão que o Fernando colocou não se aplica. A Constituição não permite referendos que ponham em causa a independência e a soberania do Estado. Evidentemente, a par destas considerações constitucionais, sou contra qualquer regime de união com Espanha ou até aproximação política. Somos vizinhos, infelizmente, um trágico cenário que é impossível modificar. Em todo o caso, Fernando, Espanha é um país péssimo. Um tanto melhor que Portugal, mas cheio de problemas.

um abraço.

Francisco disse...

Mark,

Poderíamos unir à Noruega, Suécia, Dinamarca, Bélgica, Holanda, Alemanha :)

O nosso ordenado mínimo aumentava para 3 vezes mais.

E, deixaríamos de ter Empresários com uma mentalidade de um "pouco pateta". Discutir o Ordenado Mínimo em 15 euros como se fosse um aumento de 15 mil euros lolololololololol

Tanto empresário labrego que tem este país por m2