27 março 2018

"Once upon a time..." - Episódio 499

Rogério e António voltaram para a Bélgica acompanhados pelo Ian e por Alexandre... Alexandre tinha ficado farto dos gays tugas...
Alexandre: - Os gays tugas são mesmo demais, as vezes que combinei café com alguns deles e todos desmarcaram à última da hora, depois há tantas fotos falsas... O que o bixedo faz, para ter uma ida ao café com sucesso... E, os gajos casados com gajas e gajos é mato...
Ian: - Tudo depende do que se procura, melhor... Do que todos querem encontrar?! Todos querem o melhor dos melhores... Se ele é bom, quero um melhor com pila melhor. Se é bom e com boa pila, quero que também tenha bom rabo. Se tem isto tudo, então quero um que ainda tenha um bom carro... Também tem bom carro, também quero um que tenha boa casa... Reúne isto tudo?! Boa! Então ainda quero um que ganhe bem e se vista bem... Se tem isto tudo, eu ainda quero mais isto e quero mais... e mais... e mais... Depois vão todos para a cama bater uma, porque já está a chover e são 5 da manhã... E, do outro lado, já todos adormeceram...
Rogério: - É bom nunca subestimar a capacidade de intuição de alguém. Muitos podem saber o teu jogo, antes de tu começares a jogar...
António: - Sabem o que o Francisco contou-me, para ir de encontro ao que estão a dizer?! Francisco esteve de férias uma semana, ou seja nove dias. 5 dias úteis e 2 fins de semana de sábado e domingo. Francisco, resolveu tentar conhecer gajos gratuitamente... Não disse a nenhum deles que cobrava, pedia ajudas, criou um perfil novo e tudo... Sabem com quantos gajos eles foi beber café? Zero... Sabem quantos gajos ele foi dar uma queca?! Zero... Sabem com quantos gajos eles trocou de contacto telefónico?! 23 pois...

Rogério: - Fónix...

Ian: - O Francisco cobra?!Deveria ter perguntado o preço... Se calhar teria ficado melhor servido ehehehehehhehe

António: - Nestes 9 dias, Francisco recebeu mensagens de "amigos" que dão ajudas... Francisco, teve todos os dias com gajos que pagaram... Nem ele sabe, como explicar esta situação... Como ele afirmou no final: - "Ninguém valoriza o Gratuito..."

Alexandre: - Ele fez assim tanto?!

António: - Pergunta-lhe...

António: - Se tudo correr como previsto, nós iremos à Islândia no verão com ele...

11 comentários:

Larissa Santos disse...

Adorei :))

Hoje:- Sinto saudade de voltar a amar-te

Bjos
Votos de uma boa Terça-Feira

Anónimo disse...

Livro: Nos Bastidores do Reino de Mario Justino (em PDF)

SINOPSE
Pela primeira vez, um ex-pastor da Igreja Universal do Reino de Deus revela com enorme impacto os segredos da seita do bispo Edir Macedo, hoje espalhada por quase todo o mundo. A obra caiu como uma bomba sobre a organização de Macedo, que conseguiu na Justiça uma liminar impedindo provisoriamente a circulação do livro, que ficou apenas 22 dias nas livrarias, desde seu lançamento, em novembro de 1995. A editora lutou e conseguiu, na Justiça, a liberação da obra, em que o ex-pastor Mário Justino narra sua amarga experiência com religião, drogas e o submundo do crime, no Brasil e em Nova York. Um livro recomendado para jovens e que foi adotado como educação para a cidadania por vários professores.

BAIXAR EM PDF
É só clicar no botão verde onde está escrito DOWNLOAD (1.04MB) e será baixado automaticamente.

http://www.mediafire.com/file/zkxcyleck3a1c59/NOS+BASTIDORES+DO+REINO+-+MÁRIO+JUSTINO+-+COMPLETO.pdf

Cidália Ferreira disse...

Um Beijo e um dia feliz :)

João Fadário-Belfort disse...

É mesmo assim, o povo desvaloriza o que é de graça e quando vendes algo mais em conta, também desvalorizam, porque acham que tem "menos qualidade"... - Claro que esta última é relativa, mas eu no meu serviço cobro x e as pessoas conhecem outros que cobram xyz e pensam que por causa disso, vão melhor servidos.

Francisco disse...

Larissa Santos

Obrigado pela visita ;)

beijinhos e boas terça feira

Francisco disse...

Anónimo

Obrigado pela visita e comentário :)

Francisco disse...

Cidália Ferreira

Dia feliz :)

Beijinhos

Francisco disse...

João FB

bem verdade ;)

Logan disse...

Há um oito e um oitenta no que toca à procura da "outra metade". Há dias em que nos contentámos com qualquer coisa, outros em que podemos ter a melhor pessoa do mundo interessada em nós e pensámos "hum, mas não tem o cabelo como eu gosto, não tem carro, não tem casa...". A pessoa não é a barreira, muitas das vezes somos nós a barreira que colocámos.

Quando ao cobrar, eu sou o primeiro a dizer que se tivesse bom corpo me prostituia caso visse a coisa preta para estes lados. mas como ninguém quer de borla, duvido que resulte se for a pagar, embora pareças uma amostra do contrário eheh

Entre o falar e conhecer a pessoa "in loco" pode ir um grande ou pequeno passo, as primeiras impressões enganam mas estão (quase sempre) certas. Ainda há quem tenha vergonha de pedir aquilo que realmente quer. As pessoas não querem dizer que te querem levar para a cama, querem levar-te a tomar café, de preferência à noite, para beberes uns copos à mistura de forma a que te encontres tão bêbedo que aceites fazer qualquer coisa de que provavelmente não te irás lembrar na manhã seguinte.

No meu caso (infelizmente) as pessoas só me contactam para me foderem, dificilmente querem "tomar um café" sem segundas intenções. Por um lado entristece-me saber que há pessoas que olham para a cara de um semelhante (por que é a cara que mostro) e a primeira coisa em que pensam é "seria bom comer fulano" ao invés de "parece uma pessoa interessante, gostaria de conhecê-lo melhor".

Escrevi um baita testamento agora...lol

Francisco disse...

Logan,

Concordo com o que dizes e faz todo o sentido...

As Barreiras são colocadas na maioria dos próprios e pelos amigos, todos querem apresentar um namorado que tenha um bom estatuto... :)

Conheces um gajo que diz que trabalha num call center e que ganha o ordenado mínimo. E, conheces outro que te diz que trabalha no departamento energético/ de energias renováveis da empresa X que tem grande notoriedade no mercado. Quem convidarias primeiro para ir beber café?

Quanto ao cobrar, a minha personagem "Francisco" é 100% activo. Inspirado em alguns activos que eu conheço e na minha imaginação ;) ... Quem diria que são os passivos que pagam para levar no rabo...

As pessoas como não falam do que gostam, aceitam pagar... Desde que as fantasias sejam realizadas...

Numa época que baixar as calças é tão banal, normal as coisas começarem pela queca, se gostarem no final, a próxima questão é?! Como te chamas?!

Grande abraço




Francisco disse...

PS: O departamento pode ser de contabilidade, advocacia, economia, financeiro, escolhe tu