03 fevereiro 2016

Rir e Sorrir - Modern Talking "Arabian Gold"

Já repararam nos requisitos para poderem solicitar a Tarifa Social?! É triste, mas é verdade... Basta ganhares 485 euros por mês (ordenado mínimo anterior) e já foste... Dêem mais a quem fica em casa todo o dia... Precisamos é de mais parasitas, porque aqueles que temos no Governo, não chegam lolololololololololololololol

Alguém sabe porque a Arábia e o Dubai não aceitam refugiados?!

2 comentários:

Mikel Shiraha disse...

Oficialmente, os sírios podem solicitar um visto de turista ou permissão de trabalho para entrarem em países do Golfo. Mas o processo é caro, e há a percepção generalizada de restrições veladas que dificultam, na prática, a obtenção de vistos.

Os sírios que conseguem visto em geral já estavam em países do Golfo e ampliam a permanência, ou fizeram o pedido por terem familiares na região. A tendência na maioria destes países, como Kuwait, Arábia Saudita, Catar e Emirados Árabes Unidos, é permitir a entrada apenas de trabalhadores do sudeste asiático e Índia – particularmente para postos de trabalho pouco qualificados.

Mesmo árabes estrangeiros de qualificação média, de áreas como por exemplo educação e saúde, dificilmente conseguem visto para países como Kuwait e Arábia Saudita, que querem proteger os empregos dos seus cidadãos. Os residentes estrangeiros também enfrentam dificuldades para criar vidas estáveis nestes países, já que é praticamente impossível obter nacionalidade.

Em 2012, o Kuwait chegou a anunciar uma estratégia oficial para reduzir o número de trabalhadores estrangeiros no país em 1 milhão no período de 10 anos.

Francisco disse...

Mikel S

É um processo caro ir para um país vizinho, mas é barato vir para a Europa?!

Pois....

Eles são ricos e não podem receber mão de obra barata, a Europa pode dar subsídios e casas?!

Eles podem proteger os seus empregos?! A Europa não?! É racismo e xenofobismo e o diabo a 4. Pois...

Eles podem reduzir o nº de imigrantes. Portugal envia jovens com diplomas (licenciaturas e mestrados) lá para fora e importa "parasitas" que nem português sabem falar. Tudo em nome dos avós que emigraram. Pois....

os avós deram no duro para terem sustento. Estes chegam com casa e roupa lavada...

Pois....

Abraço