29 setembro 2016

Praxes versus a Geração dos 540 euros - Xutos & Pontapes "Sou bom"

O moço anda pelas ruas de Lisboa, mais concretamente pela Avenida da República e da Liberdade... Coração de Lisboa...
Enquanto vagueia nas horas de almoço ou na hora de saída, lá estão os jovens de vestes pretas (Caso do Meco já foi passado), a gritaram e a darem palavras de ordem aos novos recrutas da Universidade. Não tem voz para irem à tropa (os pais não deixam), mas tem voz para gritarem que são muita bons (as mãmãs e os papás é só orgulho neles) ... Palmas para a próxima Geração dos 540 euros... Dentro em breve, lá estarão a caminho de um call center para começarem a receber os 530 euros de Ordenado Mínimo... Não esquecer votar na Esquerda Nacional que não paga IMI e que rouba palacetes a privados para fazerem Sedes de Partido...

O pessoal que mal afamou o jovem por este ter votado na Direita... Quer dizer alguma coisa?! O moço é todo ouvidos...

28 setembro 2016

Cher "I Walk Alone"

Aos poucos o rapaz vai conhecendo este e aquele. Alguns que são sérias à primeira vista, mas que tem perfil de engate em tudo o que é plataforma gay. Nem o facebook escapa... Que putedo Sr. Alfredo... Se as putas de Lisboa fossem flores, Lisboa seria um jardim... Bem grande Sr. Alfredo...

Alguns mostram-se interessados em fazer parceria, ou seja, irem acompanhados pelo moço e ganhar umas tiras de jornal... Já dizia a avó do amigo Francisco e as outras avós: - Meias são para os sapatos...

Houve um gajo que foi com o moço a casa de um gajo que dava algumas tiras de jornal pelos dois.... Acabaram a foda, o moço foi à casa de banho, quando voltou reparou que o parceiro das fodas estava a trocar o contacto com o cliente. Onde será que eu já vi este filme?!

O moço coloca o envelope em cima da mesa de cabeceira e adormece com o pensamento...

Tudo lucro,
Sem o gajo... Não teria ganho este extra. porque não teria carro para ir até lá... E, o pagante não era nada de especial. Nem broches sabia fazer... Não admira que alguns tenham de pagar para terem alguém...

Next... Amanhã é outro dia... Foda dada, foda esquecida

"To Be Continued..."

25 setembro 2016

Onde está o Amor/ Perdão e a Compaixão no Corão?!

Esta é a mentalidade do Povo Muçulmano no seu próprio país contra um Cristão

Um escritor Jordano sendo Cristão e tendo usado a Ironia e a Piada foi acusado por ofender o Corão. Não se pode dizer nada em relação aos Muçulmanos. Eles são mais Iluminados que os Iluminatti e mais protegidos pelo Profeta Maomé que todos os Judeus...

Pobre Isah, é Jesus no Corão e é falado neste 8 tópicos. Sabiam disto?!

1) O Alcorão reconhece que Jesus nasceu de uma mulher virgem, enquanto Maomé não (a tradição islâmica conhece bem os pais de Maomé, Abdulá e Amina).

2) O Alcorão reconhece que Jesus não pecou, não tinha pecado nele, enquanto reconhece que Maomé era um pecador.

3) No Alcorão, Jesus é chamado de ‘Messias’, isto é, o Ungido, um titulo muito alto que Maomé não recebeu.

4) No Alcorão Jesus é chamado de “a Palavra de Deus’, um titulo poderoso e elevado, que Maomé também não recebeu.

5) No Alcorão é afirmado várias vezes que Jesus fazia milagres, enquanto neste livro Maomé nada fez.

6) Jesus no Alcorão é ascendido ao céu com seu corpo; coisa que o Alcorão não reconhece sobre Maomé.

Mario Joseph, quando ainda era um imã muçulmano e se chamava Suleimán, sem conhecer nada sobre Geisler e sua exposição, já havia notado esses aspectos que os perturbavam.

E quando perguntava aos seus mestres, se isso não significava que Jesus era maior que Maomé, talvez muito maior, eles não sabiam responder com razões. Mas Mario Joseph aponta alguns detalhes interessantes.

7) O nome de Maomé aparece no Alcorão apenas 4 vezes, sob dois nomes: Ahmed e Mohammed. No entanto Jesus é mencionado no Alcorão com 4 títulos poderosos: Kalimathullahi (Palavra de Deus), Ruhullahi (Espírito de Deus), Isá al-Masih (Jesus o Messias) e finalmente, Ibnu Mariam (filho de Maria, titulo poderoso porque Maria é a mais excelentes das mulheres, protegida de Deus, um exemplo para todos, etc…)

8) O capitulo 19 do Alcorão, intitulado ‘Maria”, canta louvores surpreendentes a Jesus que Mario não via atribuídas em Maomé a saber:

– Jesus é a Palavra de Deus

– Jesus é o Espírito de Deus

– Deu vida a pássaros de barro (a história Corão leva o Evangelho apócrifo de Tomé, ou os Filhos do segundo século ) .

– Ele curou doenças incuráveis

– Ele deu vida aos mortos

– É onisciente

– “Ele revelou todos os segredos ”

– “Subiu ao céu ”

– “Todavia esta vivo”

– “Cristo voltará ”

24 setembro 2016

Do you remember me?! - I´m Habib - Modern Talking "Atlantis Is Calling"

Numa daquelas noites em Londres, o moço saiu com o jovem bem apresentado. O Jovem estava insuportável, sempre com a mania que ainda não tinha nascido o homem que o iria domar. E, que o moço só quando estivesse a dormir, é que poderia talvez pensar que mandasse alguma coisa...

Depois de jantar, os dois vão a uma discoteca da moda Londrina... O moço cruza-se com um homem lindo que estava acompanhado de dois outros homens. E recorda-se que já se tinha cruzado com aquele olhar árabe algures no hotel onde estava hospedado, olhos castanhos da cor da areia do deserto. Uma barba desenhada perfeita, um sorriso maravilho. Mas, que estava acompanhado de uma mulher e uma jovem dos seus dez anos, não mais... Pensou que seria um casal feliz, mas que não iria olhar muitas vezes, mas foi mais forte que ele... Houve várias trocas de olhares, incluindo a mulher que se virou ao aperceber-se que o seu gajo olhava tão intensamente... O conflito diplomata estava prestes a rebentar, ainda para mais onde os árabes nos dias de hoje, podem tudo... Então pegou numa numa revista e tentou disfarçar que estava a ler algo e não mais olhou para o casal. 

A noite estava animada e o jovem bem parecido, parecia que tinha soltado a "franga". Às páginas tantas desapareceu, deixando o moço com um copo na mão e sozinho. Não conhecia viva alma, que ali dançava, nem estava numa discoteca gay propriamente gay... Foi à casa de banho, e viu o jovem bem parecido de joelhos a mamar um jovem todo musculado. Go Go Boy mesmo... Desviou o olhar e fez de conta não ter visto nada... Não estava no seu território, nem em campo neutro... Tudo estava no quarto, e na qual não tinha trazido chave. Falha irreparável de não poder apanhar o avião e voltar para a sua zona de conforto...

Passados minutos, enquanto bebia uma outra bebida, aparece-lhe o jovem bem aparecido de mão dada com outro "Go Go Boy" e que lhe diz:
- Não te atrevas a aparecer no quarto, vai dormir onde quiseres... Quero que te fodas esta noite...

Colocou-lhe umas tiras de jornal no bolso e disse-lhe: - Diverte-te e escolhe outro hotel para passares a noite... Não te atrevas a aparecer no hotel, aviso-te...

No regresso a pé, o jovem viu as praças londrinas de outrora em que há muitos anos tinha lá estado e que por momentos tinha sido feliz. Agora estava junto ao Tamisa, mas com mais dinheiro na carteira. Entrou no hotel, foi ao bar pedir uma garrafa de água com gás e sentou-se num dos sofás. Reparou que o jovem árabe estava fazer o mesmo, mas sozinho... Fizeram um brinde de água com gás, à noite anterior, como se tivesse sido a melhor das suas vidas...

Como nenhum se decidiu a tomar a iniciativa. O moço pensa que ele é hetero. Todo ele cheira a macho alfa. Aquele que comanda a alcateia de lobos.
A menina desce a correr e diz bem alto em árabe qualquer coisa como: Pai! Já cá estou... E, dá-lhe um grande beijo na face que é retribuído de seguida pela figura masculina...

A menina quando vê o moço, não aguenta a curiosidade e surge ao pé do moço num ápice e pergunta-lhe num francês perfeito:
- Tu és irmão ou primo daquele americano que já morreu... "O Robin Williams"

Moço com um sorriso: - Não! Sou português de Portugal. Já ouviste falar...

A menina faz um ar pensativo e diz: - É ao lado de Espanha?! Nós vamos muitas vezes a Espanha, eu, a mãe e o tio... Buenos Dias com aquele sotaque de menina que aprendeu algumas palavras espanholas nos videos da Jennifer Lopez...

O macho alfa surge ao pé deles, manda a menina ir tomar o pequeno-almoço. Entrega um cartão dele e diz-lhe:
- Se precisar de alguma coisa, aqui em Londres ou em Espanha contacta-me... Tenha cuidado com o seu amigo, ele não é homem para ti...

"To Be Continued..."

23 setembro 2016

The Bangles "Eternal Flame"

Oiço o rapaz ao telefone deitado com um braço por cima de mim. Está a falar com um dos seus melhores amigos e que desabafa toda as parvoíces acerca do amor, e onde do outro lado consigo ouvir: - Mas já não fodes grátis?! Não queres ter um namorado?

Silêncio, aquele silêncio que faz cair a ficha de qualquer. Creio que a grande maioria procura aquele alguém, cria aquela expectativa, mesmo que diga que vai sem qualquer expectativa a um encontro de rua, combinado num site qualquer ou mesmo aquele encontro recomendado por um amigo...

Já não há Santo Padroeiro ou Santo que lhe valha. O moço não atirou a chave ao fundo do mar, apenas rodou a chave, abriu a porta e seguiu um novo rumo...

Aquele rumo, onde olha para um rapaz e pensa... Quanto pagará este?!

Oiço o rapaz dizer: - Achas que vou arranjar um namorado, trabalhar feito doido, para mais tarde saber que ele anda a pagar a outro/s para satisfazerem os seus fetiches?! Assim, sou o amante ou o aquilo que me quiseres chamar...

E, só vem cá a casa quem quer e quando quer

"To be continued.."

22 setembro 2016

Segundas- Feiras - The Bangles "Manic Monday"

O Rapaz chega a casa mais cedo, atira a mochila para um canto, começa a despir-se, pega num comprimido, leva-o à boca, e depois entra na banheira e toma um banho rápido. Cheira-me que esta noite vai ser de festa... Segunda-feira, início do mês e é um don´t stop cá em casa...

O primeiro pede, que ele o espere de boxers e de pau feito. Chegar, fazer, bazar sem grandes conversas... O Serviço não passa de 8 minutos, e as tiras de jornal são atiradas para o chão... A porta fecha-se, ele vai lavar a pila e next...
O Segundo, é um velho conhecido. Entra despe-se... Deita-se no sofá de rabo para cima, dá ao rabo, leva umas bombadas e atinge o climáx tipo coelhinho. Levanta-se, não vai à casa de banho e começa-se logo a vestir... Tira as tiras de papel do bolso, e atira-as para cima da mesa. E. ouve-se: - Eu não pago para foder, que seja a última vez...

"Não paga, não anda no carrocel. Qual a dúvida?!"

Passado algum tempo, tocam à porta... O terceiro quer-o na sala, pois quer ir à casa de banho. Surge de sapato alto, peruca, de gaja mesmo. E, diz que quer levar na coninha... Também é dos tais que fodia de borla no passado, agora que ser chamado de "Amor" e que lhe diga que a ama...
No fim, as tiras de papel são atiradas para o chão, de uma ponta da sala e ouve-se:
"Não és assim tão mau como vibrador..."
O próximo quase que se cruza com o anterior, entra a correr, deveria estar a rebentar pelos tomates. Entra a correr pela casa, já a conhece de outros passados, despe-se e entra para a banheira. O moço aproxima-se, tira o pau para fora, e começa a urinar-lhe a boca. O gajo engasga-se e deita tudo fora. Ouve-se uma chapada e o moço a dizer: - Tens de beber tudo, nada fora...
Ele deliciou-se, levantou-se, tomou um duche e saiu com a entrega das tiras de jornal todas enroladas...
Na saída dá um beijo e diz: - Tens mais uma tira de jornal pela água e gel gastos...
Este deve ser Contabilista ou Economista...

Ainda não acabou?! Tocam de novo à porta e surge um gajo todo sarado de ginásio como se diz, bonzão mesmo. Este não tem mais de 25 anos. Sorriso lindo, turista em Lisboa. Bebem um chá, trocam um beijo e envolvem-se... Aquilo é mais do que carnal, há ali tesão e paixão... No final, é lhe entregue um envelope com tiras de jornal... O moço recusa contar as tiras, dobra o envelope e diz: - It´s rigth baby
Ainda falta o que virá cá dormir, chega de fato e gravata.. Desabafa da vida, do trabalho, do ex-namorado... O moço senta-se a ouvir as histórias e os desabafos. Vão para a cama, o moço faz-lhe uma massagem, o outro adormece e este também se deixa cair na cama. Está exausto...
Por volta das duas da manhã, ouve: - Não te levantes, eu sei a saída... Deixo-te o combinado em cima da mesa da sala... Até amanhã... Beijos

"To be continued..."

21 setembro 2016

Envelope Branco - BARBRA STREISAND "MEMORY"

Sentado num banco de jardim, o moço pensa no que foi os últimos dias da semana que passara. As loucuras que tomara e fizera, e depois...?!

Depois nada, de nada... Apenas um envelope branco com algumas tiras de jornal

Algures lá num passado distante, ele recordava-se quando a vida lhe foi um pouco madrasta. Que para sair à noite, ele chegou a pedir a alguns amigos ou familiares que lhe trocassem os vales de dinheiro por dinheiro vivo... Também recordava algumas conversas com gajos que faziam aquela cara 31, quando sabiam que ele trabalhava num Call Center ou que ganhava perto do ordenado mínimo. As vezes que muitos diziam que essas coisas de nada importavam, mas de facto, nenhum voltava ao saber da realidade...

Do outro lado pára um Range Rover, com um rapaz de fato de gravata (caros) , muito elegante...

Moço: - Olá tudo bem?

Homem bem vestido: - Olá Pedro! Tudo bem? Onde andaste estes dias?! Tentei ligar-te, para combinarmos alguma coisa...

Moço: - Olá Jeitoso! Andei com montes de trabalho, sabes que eu trabalho de sol a sol, para ganhar uns trocos. Estou na minha hora de pausa. Sabes que eu trabalho aqui na zona...

Homem bem vestido: - Queres ir lá a casa, dar uma rapidinha? Depois trago-te ou ajudo-te com um pouco mais para vires de táxi.

O moço entrou e seguiram viagem...

"To Be Continued..."

20 setembro 2016

Carta aberta a Mariana Mortágua: Ninguém sai á rua?!

Não é ela e a irmã que são filhas de um terrorista no tempo de Salazar?!

15% dos portugueses que votaram no BE começam a recolher os seus frutos... Faltam os outros...

"Cara Mariana, meu nome é Hugo, sou um cidadão comum, um dos que anda a acumular fortunas.
Trabalho desde os 14 anos, faço descontos desde os 17, e se me perguntares o que acumulei até hoje, eu te digo mesmo, acumulei, ZERO.
Trabalho, não roubo, não dependo de ninguém, actualmente sou casado, tenho filhos, o que deixarei a eles?, nem eu sei.
Aprendi desde cedo a sobreviver sozinho, aos 6 anos ia para a Escola sozinho a pé, não ia de rabo tremido montado no carro do pai ou mãe. Andei numa escola pública, não privada e toda a minha vida assim o foi, estive mesmo numa escola onde buracos no tecto me faziam ter aulas com chapéu-de-chuva aberto por vezes e um frio de rachar. Ar condicionado? Que era isso? Aprendi a ser rijo, não mole e fraco.
Com 7 e 8 anos, já cuidava sozinho de minha irmã quando levava minha mãe ao hospital e lhe salvava vida, coisa que nunca me agradeceu e até mostrou que nem merecia.
Não foi pai ou mãe que me ensinaram a sobreviver, foi uma avó que me ensinou algo importante, ela sempre disse que não se pode confiar no Governo nem em bancos, que eles só nos roubam.
Mariana, eu pago impostos, e até hoje não sei onde eles são aplicados, podes-me responder a isto?
Sim, pagar para saúde, e quando preciso de um médico, deixa que te diga, desde pequeno até agora, em 36 anos de vida, médico de centro de saúde só tenho agora um a partir dos meus 34 anos, o outro, nunca o conheci, tinha de ir ao de urgência e esperar, hospitais, não sou atendido como tu no privado, espero horas a fio e verifico se não sou esquecido como muitas vezes aconteceu. Com isto, vejo muitos pacientes a morrer esquecidos nas macas dos hospitais.
Pagar para educação? Educação tive, e sempre paguei por ela, ainda hoje pago a de meus filhos, sim não me importo de dizer que tive ajudas de sogros, porém o que se paga em impostos serve também para encher os bolsos das editoras onde têm vossos amigos, educação gratuita?, onde mesmo? Mariana, não sou rico, nunca o fui, jamais acumulei fortunas, verdade te diga. Minha irmã usou na escola, livros que usei anos anteriores, sim, antes isto era possível, hoje as editoras mudam os livros todos os anos com apoio do Estado porque estas têm de encher os bolsos. Meus filhos andam numa escola pública, não privada, porque as “ditas fortunas que acumulei” não dão para pagar tal ensino, onde por mês teria de empregar todo meu salário. Sim, ganho um pouco mais apenas que o mínimo nacional.
Não tenho vergonha de te dizer que usei roupas usadas que me davam em segunda mão, que comprei roupa das feiras, contrafeito?, no meu tempo chamava-se ir ao barato e nos desenrascar-mos. Sabes lá tu o que isso é…
Mariana, sabes porque não consigo acumular fortunas? Porque todos meses vejo esta mesma “fortuna” ser empregue nos vossos salários de deputados, que supostamente deveriam estar a reger o país em democracia e dia para dia o estão a afundar. Democracia, deriva do Grego Demo e Kratos que significa governo do povo, mas na vossa dita democracia, o povo está deveras esquecido e abandonado. Não falo dos ricos, falo mesmo dos pobres, daqueles que nada têm.
Mariana, queres falar daqueles que passaram anos a acumular fortunas? Que tal então falarmos dos nossos reformados que passaram toda a sua vida a labutar, diga-se alguns até mais de 60 anos a trabalhar para agora terem a “fortuna acumulada” de 174€, 200€, 250€, por mês? Falo dos mesmos que todos os meses pagam metade da sua reforma, “uma grande fortuna acumulada”, nos seus medicamentos e para isso deixam de comer, alguns até vivem na rua de tanta fortuna que acumularam.
Sabes Mariana, todos dias acordo para ir trabalhar sempre acreditando que isto serve para dar de comer a meus filhos, por vezes quase nem os vejo, mas dou conta que trabalho para encher teu rabo e o de muitos deputados que dizem viver para proteger os interesses do povo mas vivem é do povo, enchendo vossos bolsos à custa do sangue dos pobres sacrificados que dão a vida pelo país e pagam por medidas de austeridade quando os governantes e os tais, como dizia o nosso caro Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, falo de si, dele, de muitos, as tais elites que não apoiam o país, nunca foram sacrificados como os pobres deste país. É você, o Presidente, os nossos governantes e deputados, as elites maçónicas quem prejudicam gravemente o país, tal qual vampiros que se alimentam do sangue do povo sacrificado.
Sabe, achei piada ao ver as notícias hoje, que cada Português, cada um, deve aos bancos 11250€.
Eu nunca pedi empréstimo, o dinheiro que tiro do banco é aquele para o qual eu trabalhei, já com descontos que nunca vejo serem bem aplicados em prol do desenvolvimento do país que cada dia está mais degradado. Meus filhos nunca pediram empréstimo, não vivem à conta de bancos, por isso pergunto, onde devemos nós tais 11250€ aos bancos? Explica-me como se fosse muito burro.
E graças a ti e a esta nova manobra do Governo de quererem quebra de sigilo bancário para pessoas com saldo superior a 50 mil euros, entendo agora o novo esquema do Governo.
Jovens procuram casa, pedem empréstimo, ao receberem montante na conta, o saldo fica logo acima dos 50 mil euros, falando das casas mais baratas no mercado na ordem dos 43 mil por ais e já contando que todos pedem ajudas de custo para assinatura e remodelações, sendo assim ficam logo assinalados e com isto o Governo mente dizendo nos média que o crescimento económico subiu de tal forma que o número de pessoas com saldos acima dos 50 mil euros no banco subiram. O mesmo esquema do Censos anteriormente que serviu para manipular muita informação falsa.
Trabalhei toda a minha vida, baixa?, só tive duas vezes, tenho sonhos, mas o Governo faz com que todos eles caiam por terra, ter uma casa, ver meus filhos terem sua casa um dia, etc, porém, não sei o futuro, ao que sei até agora é as vezes que já pensei em emigrar, talvez aí acumulasse algum dinheiro. Não me importaria de limpar pias para ter uma vida digna visto que no nosso país, somos forçados a viver uma vida totalmente indigna em prol das elites. Desta forma, convido-a a vir viver uns dias com uma dita destas pessoas que andaram a vida toda a acumular dinheiro, autênticas fortunas e passe a noite com elas na rua onde dormem ou nas modestas casas a caírem de podres de tão degradadas que estão ou mesmo em casa de algumas famílias e ver como elas todos meses têm de sobreviver com a “merda” literal de salários que recebem a trabalhar em prol dos salários milionários que deputados como você entre outros recebem.
Eu gostava de saber o que já fez em prol deste país para receber o que recebe como salário e um dia que saia terá uma subvenção vitalícia milionária quando pessoas agora têm de trabalhar quase até morrer para receberem uma ninharia de caca para sobreviverem os últimos dias da sua vida. De lembrar que isto é tão real que uma professora em fase terminal foi obrigada a dar aulas até ao fim. É este o país que temos, gerido por pessoas como você, entre outros, com seu fraco pensar e que pensam apenas no seu bem estar.
Sabe, eu desloco-me todos dias para meu local de trabalho, em transportes são duas horas, não tenho carro nem motorista, e jamais, meu patrão me paga um salário à parte para gastos com casa, falo de um famoso subsídio que alguns colegas seus até se serviram disso para pagar a renda dos empréstimos de casas que tinham no Algarve para férias. Como vê, meu dinheiro acumulado é muito, de tal forma, que pago todos meses 60 euros de passe para andar em camionetas com bancos partidos, onde vou em pé, onde levo com fumo do autocarro porque ele está todo furado e a cair de podre, etc, ainda tenho de apanhar um barco, não é um iate privado, é um barco que partilho com centenas de pessoas todos dias, tendo de levar com senhoras a pintar unhas no dito, uns que não sabem o que é água, etc, e depois ainda os autocarros da Carris, que dizem na sua publicidade para os apanhar que nunca nos atrasamos, porém estão sempre atrasados e a falhar constantemente.
Quer investir, produzir e mostrar o que realmente é trabalho já que fala tanto nisso? Siga meu exemplo. Saia da cadeira e faça como eu, levante o rabo e trabalhe como eu faço ou fiz, apanhe peixe podre e restos na Doca Pesca como eu fiz e veja o que são pescadores a labutar como eu vi, ia perdendo um pé lá, (rebentou-se uma agulheta de uma máquina de pressão de água com caldeira e levei com água no pé a 150 graus que infectou e me deixou mal, mesmo assim trabalhei com dores), levante-se e limpe sarjetas, como lá também fazia, não perde o braço, não é humilhante mas digno, faça como eu e carregue baldes de cimento ou canos pesados às costas que de tão pesados nos vergam ao ponto de pareceremos o corcunda de Notre Dame, faça como eu, que fez voluntariado e ajudou pobres na rua a manterem-se quentes ou mesmo ajude no Banco Alimentar onde depois vi alguns doutores como você a encherem seus carros e vi ajuda ser rejeitada a moradores do Casal Ventoso e foi isso que me fez mudar e deixar de fazer voluntariado para Banco Alimentar, entre muitas outras coisas. Trabalho sério não é humilhante, nem todos nascemos em berços de ouro nem temos “amigos” que nos metam em lugares bem posicionados, eu trabalho desde cedo, sem vergonha de o dizer. Vi meu pai abandonar-me com minha mãe e irmã e vi mãe doente ter de deixar de trabalhar mais dia, menos dia e com a idade de 14 anos, ainda quando devia estar a estudar, vi-me a estudar à noite e trabalhar de dia. (Nunca me agradeceram o esforço de sacríficio). Vergonha? Não! Vergonha teria se roubasse, mas se calhar, se roubasse, teria mais privilégios. Sim, porque há quem ande a roubar bancos e a viver da falência destes e andam por aí sem pudores.
Sacrifícios? Quando falam de fazer sacrifícios, pergunto quais os feitos por vós?
Quando vais lá fora, usar de tuas palavras caras tiradas dos dicionários da Porto Editora, e falas tão bem que todos aplaudem de pé, antes disso, gostaria de que me dissesses o quanto já fizeste por este país para que mereças o cargo que tens.
Para falares em nome do povo, tens de saber viver como ele para o descrever e isso, tu não o sabes, não vives como nós, não conheces a palavra SACRIFÍCIO, não és o povo.
O meu nome é Hugo, sou um cidadão português, não tenho vergonha do meu país, tenho sim vergonha de meu dinheiro que paga os impostos e que me dizem acumular, servir para encher os bolsos a gatunos como você e outros no Poder. A meu ver, vocês merecem nada, nada fizeram nem fazem pelo país. Dizer que o país está a crescer em investimentos é o mesmo que dizer, vocês estão a lucrar com os negócios obscuros que fazem.
Tenho vergonha de vocês.

Hugo Minhava da Cunha”"

Missão Impossível - Mission Impossible Theme

Acabou a prova de vinhos e de pratos e sai um adeus até à próxima. Era tempo de apanhar um avião até Londres. Um autêntico filme do tom da cruzadas (Tom Cruise). Ia haver uma peça a leilão, na maior casa de leilões do mundo. E o jovem bem apresentado queria a comprar, pelo preço que fosse...
Entram, são convidados a sentar-se. O Show iria começar... Pestanejar, piscar o olho, mexer na orelha ou nos óculos, qualquer sinal bastava para aumentar o preço da parada. Muitas vezes, nem nos apercebíamos que quem estava a Licitar era o nosso vizinho do lado...

O Jovem bem apresentado, pede ao moço para tossir com a mão fechada a 4 dedos e fechar os olhos. A peça foi arrematada por alguns milhares de euros.

Impressionante como peças que ninguém daria nada por elas, podem chegar aos milhares e algumas vezes aos milhões de euros. O coleccionismo de peças de arte, nunca desvaloriza. Há quadros a valorizarem um milhão de euros num ano...

Quando acaba, todos se dirigem para um pequeno coquetail onde ninguém sabe quem comprou o quê e por quanto. Só as partes interessas é que sabem qual o acordo em jogo e o preço a pagar.

Não há contas particulares, nem os verdadeiros donos em sala. É indicado a quem de direito, uma conta em offshore para fazer a transferência do montante em questão e são colocadas em cerca de 12 carrinhas que saem todas aos mesmo tempo. A peça original segue o seu verdadeiro caminho, e as restantes cópias serão automaticamente destruídas assim que o original for entregue na morada assim indicada. O Original leva um selo/carimbo que não se vê a olho nu. Parece um ponto negro na moldura de madeira do quadro ou da própria peça...

"To Be Continued..."

19 setembro 2016

Vem Jantar Connosco -

Estavam todos sentados à mesa, a tomar o pequeno-almoço. Quando o menino Mimado, disse:
- Logo à tarde, vem cá a família Y que vai casar a filha com num nobre da Europa de Norte. Querem que os ajudemos a escolher quais os pratos a servir nesse dia. Serão 15 chefs Michelin a mostrar 36 pratos, 15 sobremesas, entradas de queijos e prova de Vinhos...

Moço: - Nunca provei, não sei se tenho estômago para tanta comida...

A governanta da casa olhou para o moço e disse rapidamente:
- Não se preocupe, é chato é ter que lavar os dentes a cada golo de vinho e de prova de prato. Querem testar os sabores, não se preocupe que eu irei preparar o seu polvo à lagareiro que tanto gosta...
Se ficar pelas provas, vai passar fome...

E, tu que me lês! Já sabes onde vais jantar no dia 15 de Outubro?! Aceitas a minha proposta?! Aqui fica, visita o blogue do Adolescente Gay e confirma a tua presença...

"... 7º Jantar Anual de Bloggers LGBT's e simpatizantes...

... ao longo destas 10 semanas, ver a adesão e interesse de tantos e bons bloggers que, muitos deles, nem sabia da sua existência. Tenho percebido que, muitos para além de mim, têm o mesmo interesse em reunirmos-nos para passarmos uma noite cheia de boa conversa, comida, e fazer novas amizades - este é o mote de um jantar, já aceite por vários autores da nossa praça!

Lisboa receberá a maior jantarada de blogues do ano, dia 15 de Outubro (sábado)!

Mas onde será o jantar?

Quem pode inscrever-se para o jantar?
Todos os bloggers, independentemente da sua orientação sexual, estado civil, género, religião... Apenas há um requisito: tem de vir por bem. Todavia, não é um jantar de uma "casta de bloggers", é também aberto a leitores e fãs do nosso trabalho. Tod@s serão bem-vind@s! =)

Não gosto de deadline mas, tudo que é 'tuga, deixa para o último dia e, assim, vocês têm até dia 7 de Outubro para se inscreverem através do meu e-mail: adolescentegay92@gmail.com .

Não tenham quaisquer receios ou hesitações. Será um jantar discreto, amigável, e com gargalhadas fartas. Alguma dúvida? Escrevam-me e-mail!!!

Vem (jantar) connosco!

18 setembro 2016

Encontro de amigos da Bloguesfera

À hora combinada, cheguei eu ao São Jorge por volta das 16h. Iríamos ver o filme "Absolutely Fabulous" na semana Queer. Pensava que eu que tinha sido o primeiro, mas nada disso... Já lá estava um Bloguista, o MarK . Depois juntaram-se O Limite no Oceano , a Margarida e o P. (o rapaz não escreve nenhum blogue, não há condições tsk tsk tsk)

Comprámos os bilhetes, e fomos até uma esplanada na Avenida da Liberdade... A minha voz estava assim, será que ainda me convidam para um dueto com a Bonnie Tyler?! Eu aceito 
Depois apareceram o Organizador do Jantar de Blogues deste ano "Adolescente Gay" e o Organizador do Jantar do ano Passado GBBB, e o V. (O V já deveria ter começado a escrever um post... Também já não há condições tsk tsk tsk)

Após o filme, fomos até ao Quiosque cor de rosa no Príncipe Real beber um café e ir buscar mais um bloguista. O Pedro para seguirmos para o jantar.

Durante o jantar, a conversa foi tocar num ponto que eu desconhecia. O POLIAMOR, que é diferente do conceito que eu tenho. Mais de dois, já é uma concentração, ménage ou mesmo Relação Aberta. Gostei do Conceito, mas será que será possível na vida real?!

3 pessoas ou mais, viverem no mesmo espaço, porque se ama de igual forma cada uma das partes...

Mais tarde, recordei a telenovela Sassaricando onde a Cláudia Raia estava apaixonada por dois homens e o Marco Paulo cantava: Eu tenho dois amores...

A minha mãe teve vários filhos, dizia que eram como os seus dedos da mão. Todos diferentes, mas que os amava de igual forma. Sorry, tretas.
Até os pais tem filhos/filhas preferidas...

Será que já lancei alguma acha para a fogueira?! Há quem diga, que eu adoro ver o barraco a pegar fogo...

Acabámos a noite no Bairro Alto com V e com a F (casal hetero, amigos de um dos presentes). Casal muito giro e muito simpático. Creio que é isto, e que eu adoro na Bloguesfera. Conhecer pessoas de Bem com a Vida e Expectaculares. Tenho sido abençoado com os bloguistas que vou conhecendo e que se vão tornando em amizades boas...

A noite terminou no Constrution. Muito fraco que está aquele espaço

17 setembro 2016

Ser Teu - Madonna "Open Your Heart"

O Moço acordou com água gelada na cara, alguém lhe atirara com o que sobrava do copo ou do jarro. Enquanto acordava meio ensonado, ouvia:- Pára de ressonar, já. Vai dormir para o chão, onde é o teu lugar...
O Rapaz desperta, olha o rapaz bem apresentado nos olhos e Trázzzz Uma chapada de mão aberta encontrou a cara do menino mimado. Este olhou-o nos olhos e disse:- Como te atreves?!

Moço: - Não percebi o que disseste?! Trataste-me por tu?!
Outra chapada de mão dada, foi ao encontro do menino mimado...

O moço pegou nos cabelos do jovem mimado e obrigou-o a ir com a boca até aos seus testículos, onde se ouvia... Só a língua... Mamas e levas mais...
O jovem mimado, foi algemado com as mãos atrás das costas, atirado para o chão, foi pisado com os pés, e enquanto sentia os pés do seu senhor a passarem pelo seu corpo... O moço pegou num livro que estava na mesa de cabeceira, e fez de conta que estava tão interessado na leitura que ignorou o outro por uma meia hora, 45 minutos...

Neste tempo, o jovem mimado, comportava-se como um escravo/submisso, cão ao dispor do seu dono. Apenas lambia os pés do seu dono e mantinha-se quieto para não perturbar a leitura do seu dono.

O Moço atira com o livro para o lugar que estava, levanta-se e dirige-se para as calças. Pega nas calças, tira o cinto e olha fixamente para o jovem mimado, que já se notava algum desconforto do rapaz, em ter estado deitado preso. Ouve-se: O Senhor vai castigar o seu cão?!

O Silêncio manteve-se, o moço dirige-se para o seu escravo coloca-lhe o cinto no pescoço, tira-lhe as algemas e obriga-o a andar de gatas... Apenas se ouviu: - Vamos andar, dar uma volta para te colocar a mijar e a cheira tudo. Vais te comportar como um verdadeiro cão. Pegou numa tigela do século do catapum, encheu-a de água. Colocou-a no chão e disse: - Bebe dog...

Vá! Vamos... Vais tomar um banho de mijo agora, salta para dentro da banheira.
O jovem agacha-se dentro da banheira, abre a boca e começa a sentir o mijo do dono a entrar-lhe pela goela a dentro e ouve: - Isso! Fecha a boca e bebe tudo... Levanta-se, coloca-se de costas para o seu dono o possuir e deixar o resto da urina dentro de si...

No final, entram ambos para dentro da banheira para tomarem um banho... De regresso à cama, o jovem mimado ia dizer algo, quando foi interrompido pelo seu senhor:

- Cala-te e faz-me uma massagem até eu adormecer e em silêncio... Não quero ouvir uma palavra...

Quando adormeceu, o jovem deixou-se cair sobre as suas costas, beijou-lhe o pescoço, e sussurrou-lhe ao ouvido sem o acordar:

- Quero que sejas só meu...

To Be Continued...

15 setembro 2016

Quarto do Rei - Aqua - Lollipop (Candyman)

Há hora combinada, o moço cá de casa sai do trabalho de mochila às costa. Tem destino marcado, não sabe muito bem para onde yet...
Chega ao local de embarque, e já lá estava o jovem bem apresentado com um sorriso de orelha a orelha... Não vão à área de check in, passam por outras portas, que os leva a um avião particular... Já lá se encontravam o piloto, uma rapariga de cabelos loiros que mais tarde iria servir as bebidas de viagem...

O Moço senta-se e pensa que vai ser raptado para lhe roubarem os orgãos ou coisa que o valha... Depressa se apercebe que já é velho para isso, e muito menos para alguém pedir resgate. Ele é de família humildes, para não dizer poberrimo mesmo...

Chegam ao Porto, saem e vão directos a um carro varmelho topo de gama mesmo. Ele não queria acreditar no que estava a viver. Só poderia ser um sonho.

Jovem Bem Apresentado: - Este é o meu carro, o outro que costumamos sair é o meu carro de ir às putas...

Moço: - Bom! Já que estamos em apresentações. Queres um cartão meu, ou baixamos já as calças?!

Jovem Bem Apresentado: - Pega nas chaves e conduz, aproveita o momento e deixa de ser otário...

Moço: - Tu manda...

O Jovem bem apresentado, senta-se no lugar do co-piloto e vai dizendo... Frente, esquerda, direita, ali na rotunda sais na primeira à esquerda, segue em frente... Vais ver agora um grande descampado, algumas árvores e animais... Isso é tudo meu, melhor da minha família...

Moço: - Que hotel ou pousada gira?! Casa antiga... As empregadas e os empregados parecem ser simpáticos...

Saem do carro, e a empregada mais velha. Deve ser a governanta, diz: - Onde fica hospedado a visita?!

Jovem Bem Apresentado: - No Quarto do Rei. Será onde iremos dormir os dois esta noite...

Governanta: - Sim Senhor, o menino manda...

Quando Portugal era uma Monarquia, as famílias mais Ricas de Portugal, tinham um quarto que se designava pelo "Quarto do Rei". Ou seja, quando o Rei se deslocava dentro do país, o Rei escolhia qual a casa/família o iria receber para passar a noite. O Jovem Bem Apresentado faz parte das 2 mil famílias mais ricas da Europa. Coisa pouca, em comparação ao nosso moço que vive numa casa arrendada e trabalha num Call Center.

O Jovem dormiu numa cama do Século XVI, ao lado de cómodas do Século XVII, e com quadros que valem pequenas fortunas. Como o Quadro da Mona Lisa, onde o preço é zero. Digam vocês, qual o preço?! Não sabem quantos milhões de euros poderá valer?! Então é zero...

Moço: - Parece que estou numa sala do Museu de Arte Antiga...

Entregaram-se aos prazeres da carne e adormeceram agarrados um ao outro

"To Be Continued..."

Regresso às aulas

Cada dia que passa, vejo mais jovens mal educados... Nem com o caso do "Meco" os estudantes ganham juízo....

Tanta chapada a começar numa ponta e acabar na outra....

13 setembro 2016

11 setembro 2016

Fim de semana - Romana "Não és homem p'ra mim"

Depois de umas trocas de mensagens. O moço meu vizinho aceita ir jantar com o seu amigo jeitoso (o das tiras de papel). O Jeitoso tinha dito que queria ir a um restaurante comer pasta (massa). O moço lembrou-se de uma pizzaria gira ali na Rua de Santa Marta, ou Rua São José. Nunca sabe ao certo o nome daquela rua que é paralela à avenida da Liberdade em Lisboa.
Entram-se, sentam-se e depressa descobre que só há pizzas e saladas. O jeitoso fica furioso, levanta-se e sai. Cá fora, fala um pouco mais alto:

- Foda-se nem para homem serves. Alguma vez na minha vida, alguém me sugeriu um restaurante, onde não tivesse a comida que eu quero!!!

Moço: - Há sempre uma primeira vez para tudo, e podemos ir ali ao centro comercial do Tivoli, há lá várias coisas...

Jeitoso: - Estás a gozar não estás?! Achas que eu sou gajo para ir comer a um centro comercial?!

Pararam no Café Garrett no Teatro D. Maria II, depois foram ver a peça "O Pato Selvagem..." Era o fim de semana de actividades no D. Maria II.
Não se tocaram, o jeitoso estava de birra ainda...

Acordaram cedo, entregaram-se aos prazeres da carne...
Saíram para fazer a rota dos Elevadores em Lisboa. Começaram pelo Elevador do Lavra, depois elevador da Glória, Elevador da Bica e Elevador de Santa Justa... Tanto que subiram e desceram

Foram ver o pôr do Sol ao Magoito e terminaram a noite a ver o espectáculo de luzes em Cascais "Lumina"

A coisa começou a azedar antes de se decidirem onde iriam jantar...

Qualquer coisa servia para o moço, mas o Jeitoso saiu-se logo com esta que mata qualquer um:
- Eu decido, porque não és homem em quem eu possa confiar. Deves ter a mania que és um cabrito montanhês, mas não passas de uma cabra mansa. Todos fazem o que eu quero, tu não serás diferente...

O jantar centrou-se na história do outro, afinal ele é que o "sangue real XPTO" e que vai a jantares e vernisages...
Fizeram o circuito a começar pela estação de comboios de Cascais, desceram pela peodenal até à praia (baia), pararam em frente à CMCascais, subiram até ao forte de cascais, entraram onde é a Pousada de Cascais, desceram pelas traseiras, dando à marina... Voltaram a subir, nada era simpático, para parar conversar ou beber algo...

No final o jeitoso, ainda diz isto: -Tanta coisa pra isto?!

Moço: - Bom! Já podemos dizer que gostamos ou não, uma vez que já cá estivemos...

Jeitoso: - Foda-se tu não concordas comigo em nada, mas eu domino-te nem que seja à base de porrada...

Moço: - E, onde está o homem para isso?! Tu?!

Jeitoso: - Duvidas?! E levanta a mão...

Moço: Atreve-te e sai-te o euromilhões e as aproximações todas... Deves gostar de comida de hospital... Gosto é que me batam à punheta, aí podes bater à vontade...

Jeitoso: - Tu pára, que me estás a fazer rir... Um gajo a fazer-me frente?!

Os primeiros raios solares entram pela janela. O jeitoso olha para o moço e diz:
- Toca a acordar! Tenho que me despachar, vou ter um almoço de família. Não te vou levar a casa, apanha um táxi, o metro ou vai a pé. Tens 5 minutos para te vestir e pôr a andar and take your money....

o Rapaz recebe uma mensagem: "Cabrão, temos que falar. Estás a dar-me a volta à cabeça, mas não parece que sejas homem para mim...
Olhou para a mensagem com ar de desdém e fez "delete"

"To be continued..."

10 setembro 2016

É o Amor - Zezé di Camargo e Luciano "É o Amor"

O moço anda a sair com um amigo, parece que estão a começar a fazer uma parceria. O outro rapaz, é um puto giro. Dos seus trinta e poucos anos. Ele ainda chora por alguém que conheceu há uns mesitos. Tudo normal, por vezes a química acelera a paixão e a vontade de repetir... Depois de algumas valentes negas, ele decide apostar no moço cá de casa que é mais para a frentex...
Os dois bebem café, quando o moço recebe uma mensagem: - Quero foder, traz amigo e eu pago bem...

Dizem que Portugal é um ovo, e que Lisboa é um quarteirão ou penico.

O Moço ao rapaz: - Tenho um gajo te dá 150 euros a cada, mas que tens de dar mijo... Queres alinhar agora?

Amigo recente: - 150 euros!!! Que idade tem o gajo?!

Moço: - Caríssimo!!! Eu só fodo com gajos até 48 anos, salvas excepções. Há muito que deixei de foder de borla... Bem vindo ao outro lado do mundo Gay, onde todos (grande parte) pagam quando tem o cu com tesão. No mundo Hetero, são os maxos que pagam... No mundo gay são os passivos...
Curioso não é?!

O amor num casal com idades tão diferentes, é tão giro :) um must :) Tanto amor e paixão, nem sei como é possível só alguns o poderem viver...
O mundo é tão injusto para as outras pessoas... Não nasceram com o cu virado para a Lua...

Curioso é que as regras são sempre colocadas por quem coloca mais dinheiro lá em casa...
É bonito, mas é cantado... A realidade é tão diferente...
O Rapaz sai com mais 150 euros na carteira.

To be Continued...

Nota:
Valor meramente inventado... Estamos numa telenovela mexicana, há que haver exagero para causar aquele impacto